Gaitista Flávio Guimarães se apresenta em Botucatu

O Villa Blues Jukejoint recebe nesse sábado o gaitista Flávio Guimarães. O músico será acompanhado pela Neto Rockfeller Trio. No sábado (4), a casa recebe a banda Papurbano. Os shows começam às 21h30. Na quinta (2) apresenta-se Pearl Jam Cover, de Ribeirão Preto.

Flávio Guimarães é primeiro solista brasileiro de destaque nesse instrumento. A harmônica diatônica, também conhecida como gaita de blues, era até meados dos anos 80 um instrumento praticamente inexistente no cenário da música no Brasil.  O ineditismo se junta à ascensão do rock nacional e Guimarães passa a ser um músico requisitado para gravações com nomes como Cássia Eller, Titãs, Paulo Ricardo, Léo Jaime, Almir Sater, Ed Motta, Luiz Melodia, Zélia Duncan, Renato Russo, Rita Lee, Zeca Baleiro, Fernanda Abreu, Kid Abelha e Alceu Valença, entre outros.

O blues cresce em popularidade no Brasil a partir do final dos anos 80 e Flávio Guimarães participa de todos os principais festivais no país, do Free Jazz ao Rock in Rio, realizando shows de abertura para B. B. King e Robert Cray e tocando com ícones como Buddy Guy, Taj Mahal, Sugar Blue e Charlie Musselwhite.

Ao longo de mais de duas décadas de carreira, lança a maior discografia de um artista de blues no país, com dez álbuns lançados pelo Blues Etílicos e oito álbuns solo. Suas performances, gravações e cursos atraem novas gerações de músicos que aderem ao instrumento.

Atualmente, divide sua agenda entre a carreira solo e a Blues Etílicos, realizando cerca de 60 shows por ano, no Brasil e no exterior, além de workshops e cursos. Seu mais recente álbum, Flávio Guimarães and Friends conta com alguns dos principais ícones do blues norte americano como Steve Guyger, Charlie Musselwhite, Rick Estrin, Joe Filisko, Peter Madcat e Gary Smith. Os recentes CDs que lançou são distribuídos na Europa e nos EUA pelo selo Chico Blues Records.

Papurbano

 

Banda formada em 2005 por músicos do Grande ABC, liderados por pelo gaitista Gabriel Meduri. Conta também com Marcelo Fortunato, na bateria e voz; Stefano Moliner, no baixo; e Vagner Vilela, na guitarra e voz. De acordo com a banda, o intuito é refletir sobre a noite das grandes cidades e este crescimento urbano visceral, por meio de ritmos acelerados, passos cambaleantes e sonoridades malandras, tudo com muito swing.

As referências do grupo são BB King, Eric Clapton, Muddy Walters, John Mayall e Robert Johnson, além de uma mistura frenética de grooves dançantes de Herbie hancock, Jaco Pastorious, Miles Davis, Kenny Burrell, entre outros, tudo com muita energia e identidade.

A Banda já abriu shows para grandes nomes do circuito nacional como Made in Brazil e Autoramas, além de freqüentes apresentações em casas de show, bares e festivais organizados por prefeituras e entidades particulares.