FMB lança projeto e homenageia Nelson Rodrigues

A Comissão de Arte e Cultura da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), com apoio da Assessoria de Comunicação e Imprensa (ACI) e Biblioteca do Câmpus, promoverá, dia 24 de outubro, a partir das 16 horas, o lançamento do projeto “Livro Livre”. No mesmo dia, no piso térreo do prédio administrativo da FMB, será feita uma leitura dramática do texto “Valsa Número Seis” (foto), de Nelson Rodrigues, para comemorar o centenário de nascimento do dramaturgo.

A leitura será feita pela Companhia de Teatro Chafariz, de Botucatu. Quatro personagens lerão o texto sobre a vida da adolescente Soninha, personagem central desse drama rodriguiano.

O projeto Livro Livre é uma iniciativa do tipo BookCrossing – prática de deixar um livro em um local público, para que outros o encontrem, o leiam, voltem a libertá-lo, e assim sucessivamente – tem como objetivos promover o hábito de leitura no âmbito da comunidade acadêmica, o acesso democrático ao livro e conduta cidadã.

Livros de diferentes gêneros estarão ? disposição no saguão do prédio da administração da FMB/Unesp. “As obras, obtidas por doação, sem gerar custos para a Universidade, ficarão ? disposição para serem levadas e depois devem se devolvidas onde foram encontradas. Dessa forma, outras pessoas também terão a oportunidade de lê-las”, explica Enilze de Souza Nogueira Volpato, diretora da Biblioteca do Câmpus, em Rubião Júnior e membro da Comissão de Arte e Cultura da FMB.

Mensalmente, será divulgada uma lista com os novos títulos que passarão a compor o acervo do Livro Livre. Essa relação terá publicidade em todos os canais de comunicação interna da instituição.

Se você possui algum livro que já leu e quiser disponibilizá-lo para outros leitores pode doá-lo na Biblioteca do Câmpus (Rubião Júnior), aos cuidados de Bruna ou Elida, informando o destino da doação: Livro Livre da FMB/Unesp.

{n}Curiosidade{/n}

Censo intitulado Retratos da leitura no Brasil, em sua terceira edição, comparou dados e constata que, em 2007, 55% da população eram leitores e em 2011 essa porcentagem diminuiu para 50%. O número de livros lidos ao ano também reduziu da média de 3,7% em 2007, para 3,1% em 2011.
No entanto, em 2000 esse número era bem mais baixo: 1,8%. Quando consultados sobre o que gostam de fazer em seu tempo livre, 85% das pessoas responderam que assistem ? televisão e apenas 28% lêem (livros, revistas ou textos na internet).

Fonte: Leandro Rocha
Assessoria de imprensa FMB