Festival Cantos da Cuesta conhece seus classificados

Fotos: Valéria Cuter

Neste fim de semana, o Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, sediou o festival Cantos da Cuesta, etapa regional do Botucanto – Festival Nacional da Canção. A etapa é voltada para compositores naturais ou residentes no Polo Cuesta e cidades em um raio de 100 quilômetros de Botucatu. Ela teve caráter competitivo para seleção de quatro canções ao Festival da Canção, que será realizado em Botucatu entre os dias 28 a 30 de novembro.

O Corpo de Jurados foi composto por Fernando Marques (compositor e produtor musical); Marco Bosco (percussionista e produtor que está de volta ao Brasil após uma temporada de 26 anos no Japão); e Toninho Porto (músico, arranjador e compositor que já participou de edições anteriores do festival).

Das 20 músicas selecionadas, as escolhidas foram: Novo conceito (Piteco e Rodrigo Araújo), de Botucatu, interpretada por Lunarsoul; O mar não está pra Caymmi (Cláudio Guerra), de Avaré, com interpretação de Vanessa Reis; Oi (Mariana Thomé), de Botucatu, interpretada por Mariana Thomé; e Anormal (Fernando Vasques), de Botucatu interpretado por Fernando Vasques.

Além dos concorrentes, dois shows completaram a programação do Cantos da Cuesta: André Moreira, vencedor do Prêmio Botucanto Prata da Casa, apresentou o espetáculo Gente que Amo, nome da sua canção premiada como a melhor do concurso em 2012. O repertório conta com canções autorais e de parceiros do músico, reconhecido por sua interpretação refinada e segura.

O Cantos da Cuesta foi encerrado com o show da dupla Paulo Monarco e Dandara, vencedores do Botucanto 2012 com a canção Ame, que retornaram aos palcos de Botucatu para apresentar o espetáculo Dois Tempos de um Lugar. No show, personagens se entrelaçam através das canções e dão vida ? história de dois jovens e inquietos artistas. Monarco e Dandara venceram, recentemente, o Festival de Música de Ilha Solteira.