Evandro Santo se apresenta em Botucatu com o “Espia Só!”

O ator Evandro Santo, que interpreta o personagem “Christian Pior” do programa “Pânico na TV” estará apresentando o seu espetáculo solo “Espia Só” no Teatro Municipal de Botucatu no dia 17 de Setembro (sexta-feira), ? s 21h00. As vendas acontecem na bilheteria do Teatro Municipal (Praça Coronel Moura, 27, Centro). Informações pelo telefone (14)3882-9004. Também é possível obter informações e adquirir ingressos pela internet através do site www.teatrogt.com.br ou pelo call-center: (11)3030-9544.

Para o ator, o humor está no ar assim como os protozoários, os vírus e as danadinhas das bactérias. “O Humor está no cotidiano ou para muitos no “cutidiano”. O humor sempre vale a pena, mesmo ele sendo cínico, maldoso, invejoso, vitimado, sexista e politicamente incorreto. O humor que pede desculpas não é humor, é gracinha”.

“Espia Só é sobre um monte de coisas que penso, que acho, que imagino e que questiono”, diz o humorista. “Não quer ser bacana, nem chic, nem político, nem sofisticado. Quer ser humor… e só”, completa. E vai além: “Não sigo regras… vou na platéia, peço opiniões, bebo, como, só não durmo, porque afinal, dormir em trabalho é feio. É trabalho para um homem só, porque ultimamente ando monogâmico com o palco. Não divido! Boa diversão!”, diz Santo.

A comédia “Espia Só” tem texto e direção assinados pelo próprio Evandro Santo, com duração de 70 minutos e classificação etária de 14 anos. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Municipal por R$ 50,00 (inteira), R$ 35,00 (promocional) para cadastrados no “Clube GT” e recorte-bônus da Revista Botucatu Especial R$ 25,00 (meia entrada). Têm direito a meia entrada: estudantes, professores da rede pública de ensino e pessoas da terceira idade.

{n}Um pouco de Evandro Santo{/n}

Nasce 0h45 em Belo Horizonte, Evandro Márcio Dos Santos, filho de mãe solteira e pai desconhecido. Até 1980 é criado pela sua tia-avó e pensa que ela é sua mãe verdadeira e seus quatro primos, seus irmãos. É uma criança tagarela e agitada.

Em 1981 começa a estudar e é o primeiro da sala a se alfabetizar. A primeira vez que se interessou pela dança foi com Charleston do Balão Mágico em 1982. Em 1985 faz sua primeira apresentação: um caipira declamando um poema no Dia do Folclore. Em abril de 1989 saiu de casa para nunca mais voltar.

Em 1993, conhece Maddona na época do lançamento de Like a Virgin. Já trabalhou em diversas funções: começou aos 10 anos catando lata e papel velho depois da aula, entregador de compras de supermercado, faxineiro, cabeleireiro…

Em junho de 1990 vem pra São Paulo. De 1992 a 1998 participou do grupo de dança Iron Jyn sobre a batuta de Fernanda Batah Chamma. Graças a ela fez sua primeira viagem internacional. Em 1993 começa a fazer telegramas animados e descobre no telegrama animado sua função no mundo: fazer rir.

Em 2003 2005 funda o Deboshow onde criou suas principais personagens: Denilma Bilhões, Pai Luís Oxum do Luxo, Danilo Dário, Varnice, Vina Nécessaire, Percival. Foi aí que começou sua experiência de palco. Nestes mesmos anos trabalha na Trash como Super Janeide a Brega Queen. Em 2004 estréia Carão, Bocas e Botox.

Já em 2005 faz seu primeiro monólogo Work onde representa seis personagens diferentes. Em 2007 entra em cartaz com o show de humor Ab-surto! e estréia na televisão com o personagem Christian Pior, do Pânico.

Fotos: Carlos Almeida