Espetáculo retratará mito de Dom Sebastião, em Botucatu

No próximo dia 31 de outubro, o Grupo Anima estará em Botucatu, em apresentação única na Capela da Santíssima Trindade (antigo seminário). O concerto intitulado “O Desejado” possui um viés barroco e renascentista. A apresentação é viabilizada pelo Proac – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura e terá início ? s 20h30. A entrada será gratuita.

De acordo com o assessor de Ação Cultural da Secretaria de Cultura de Botucatu, Daniel dos Santos, embora a apresentação tenha entrada franca, a organização do evento aceitará doações de alimentos não perecíveis.
O espetáculo musical narra o mito do “Rei Desejado”, Dom Sebastião, desaparecido na Batalha de Alcácer Quibir em Marrocos, no ano de 1578, e ressurgido no Brasil. A história se manifesta em algumas regiões do País, imprimindo-se no imaginário musical e na poesia oral brasileira, fundindo-se aos surtos de messianismo espalhados ao longo dos tempos.

Este desaparecimento do rei gerou no imaginário popular ibérico e brasileiro a esperança de seu retorno. Desde então, se alia ? figura de Dom Sebastião variados arquétipos impressos em ambas as culturas, principalmente o arquétipo da representação milenarista, daquele que “está por vir” para a redenção dos oprimidos; o arquétipo do mistério e o do encantamento.

{n}Sobre o grupo {/n}

O Grupo Anima nasceu no Brasil e completa 25 anos em 2013. Seu trabalho é resultado de reflexões sobre a interpretação musical e a memória musical brasileira. Os espetáculos são resultado de intenso trabalho da pesquisa de interpretação e performance baseada na música de comunidades não letradas, afastadas de centros urbanos no Brasil, e na música da Idade Média e do renascimento europeu (música de câmara). No palco, há um diálogo constante entre passado e presente, cultura popular e cultura erudita.

Em sua formação atual, trabalha em colaboração artística na elaboração de seus espetáculos musicais com os músicos Marlui Miranda – canto, arranjos, flautas indígenas brasileiras, percussão e pesquisa; Silvia Ricardino – harpa de trovador, pesquisa e arranjos; Paulo Dias – percussão, cravo, organeto, pesquisa e arranjos; Gisela Nogueira – viola de arame, pesquisa e arranjos; Luiz Fiaminghi – rabecas brasileiras, pesquisa, arranjos, direção executiva e produção e Valeria Bittar – flautas-doce históricas, flautas indígenas brasileiras, pesquisa, arranjos, direção executiva e produção.

O Grupo Anima já realizou apresentações em diversos festivais de música antiga e de câmara em países como Alemanha, Áustria e França. Em 1997, venceu o “Prêmio Movimento de Música Popular Brasileira”, em 1997, com o CD “Espiral do Tempo”. No ano de 1998, conquistou o “Prêmio APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte”, no ano de 1998, na categoria de melhor grupo de música de câmara.

Em 2000, ganhou o “V Prêmio Carlos Gomes de Música Erudita” concedido pela Secretaria de Estado da Cultura também na categoria de melhor grupo de música de câmara. No período de 2006 a 2008, teve o CD e DVD “Espelho” patrocinado exclusivamente pelo Petrobras. Em 2012, lançou seu novo espetáculo musical “O Desejado”, contemplado pelo Proac – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura.