Especialista internacional realiza palestra sobre suicídio

Na próxima quinta-feira (18) o Centro de Valorização da Vida (CVV) de Botucatu estará sediando uma palestra pelo psiquiatra professor da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) e consultor da Organização Mundial de Saúde (OMS), José Manoel Bertolote (foto), enfocando um tema bastante polêmico e que assola  muitas famílias:  casos de suicídio.

Entre outras coisas Bertolote realça que são inúmeros sites na internet que ensinam, de forma muito didática, as pessoas a cometerem suicídio. Estes endereços eletrônicos disseminam comportamentos perigosos e precisam ser combatidos. “Há uma glorificação atual da morte provocada. São músicas, clipes, filmes que apresentam o suicídio de uma forma artística, como uma moda a ser seguida”, afirma.

Para reverter o quadro, o especialista defende articulação e um debate com os líderes religiosos, imprensa e Justiça pregando a necessidade de mudanças na rede de saúde, com um trabalho forte para identificar os mais vulneráveis às lesões autoprovocadas.

“As pesquisas científicas atestam que, na maioria das vezes, há arrependimento em quem provoca a morte intencionalmente e nem sempre há chance de reverter o dano provocado. É penoso assistir a estes casos, diz o especialista autor do livro “O suicídio e sua prevenção” e que é reconhecido internacionalmente por seus estudos sobre o tema.

Palestra do especialista está agendada para acontecer na sede do Centro Espírita Caminho da Luz, instalada na Rua Curuzu,  nº 130, em frente ao Camelódromo, a partir das 20 horas, com entrada franca para o público interessado.

Suicídio ou autocídio é o ato intencional de matar a si mesmo. Sua causa mais comum é um transtorno mental e/ou psicológico que pode incluir depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, alcoolismo e abuso de drogas. Dificuldades financeiras e/ou emocionais também desempenham um fator significativo. 

Estatísticas apontam que mais de um milhão de pessoas cometem suicídio a cada ano, tornando-se esta a décima causa de morte no mundo. Trata-se de uma das principais causas de morte entre adolescentes e adultos com menos de 35 anos de idade. Entretanto, há uma estimativa de 10 a 20 milhões de tentativas de suicídios não-fatais a cada ano em todo o mundo.