Escola Martinho Nogueira ganha reforma completa

Os alunos e equipe de profissionais da Escola Municipal de Ensino Fundamental – Professor Martinho Nogueira, reiniciaram as atividades deste segundo semestre em um ambiente totalmente novo. A unidade escolar, que fica no bairro da Boa Vista, região Central, é uma das mais tradicionais de Botucatu e jamais havia passado por uma reforma tão abrangente, viabilizada agora pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado. 

A cerimônia da entrega da obra da escola contou com a presença do prefeito de Botucatu, João Cury Neto; do vice-prefeito, Antônio Luiz Caldas Junior; da secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira; da secretária adjunta da Educação, Edileine Fernandes Henrique; da atual diretora da escola, Fernanda Fontes e ex-diretor Alexandre Eburneo; além de outras autoridades locais, servidores da Educação municipal e pais e alunos. 

O evento também teve a participação da Orquestra Sinfônica Municipal, regida pelo maestro Marcos da Cunha Lopes Virmond e participação de alunos dos terceiros anos da escola, que acompanharam os hinos através da Língua Brasileira de Sinais (Libras), coordenados pela intérprete Ana Paula Rodrigues Souza. No final, o público presente ainda pôde apreciar a execução de mais duas peças pela Orquestra.

A secretária municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, em seu discurso, agradeceu aos pais dos alunos pela compreensão dos meses em que os alunos permaneceram no prédio adaptado da antiga Irbex, durante a reforma. “Reconheço que foi um ano sacrificante para todos que percorreram este caminho conosco, principalmente para os alunos. Mas espero que todos se apaixonem pela nova escola. As crianças agora têm a oportunidade de fazer deste espaço um local prazeroso em estudar e aprender”, comenta.

Para prefeito João Cury Neto, a municipalização das cinco escolas, entre elas a do Martinho Nogueira, foi fundamental para aproximar o poder público da comunidade. “Tudo aquilo que é mais próximo da população é melhor. Portanto, este grande movimento de municipalização das escolas estaduais tem por detrás o conceito de trazer o mais perto possível da vida das pessoas as nossas instituições, e as nossas escolas são as maiores delas”, argumenta. “Com a municipalização das escolas, pudemos melhorar a atenção aos professores, a comunidade escolar e a população como um todo”, conclui o prefeito.

A Martinho Nogueira é a segunda escola reformada, dentro do grupo de cinco que foram municipalizadas junto ao Estado. A primeira foi a Francisco Guedelha (Parque Marajoara), entregue em abril deste ano. Entre agosto e setembro próximos devem ser entregues as obras de outras duas: Raymundo Cintra (Vitoriana) e Américo Virgínio dos Santos (Jd. Santana). Na lista de reformas da Secretaria de Educação também está a escola Paulo Guimarães (Jd. Brasil). Somados, os investimentos nestas cinco escolas passarão dos R$ 3 milhões.

A viabilização de recursos para remodelação completa das escolas era uma das condições impostas pelo prefeito João Cury Neto, ao Governo do Estado, para que o Município assumisse a gestão das unidades. 

 

Nova estrutura

 

Iniciada em junho de 2013, a obra na escola foi viabilizada com recursos do FDE (Fundação para o Desenvolvimento da Educação), da Secretaria de Estado da Educação. A execução dos serviços esteve a cargo da Negrão & Negrão Construtora Ltda., empresa vencedora do processo licitatório. O investimento total foi de R$ 709.925,93.

Desta maneira foi garantida a reforma completa (hidráulica, pisos, revestimento, divisórias e portas) da cozinha e dos sanitários; instalação de reservatório de água metálico com capacidade de 23 mil litros e conjunto motor-bomba; revisão e adequação das instalações elétricas; substituição dos pisos internos por granilite polido; execução de pavimentação externa com piso de concreto polido e pedrisco; substituição do forro por gesso, revisão das esquadrias metálicas; substituição parcial do fechamento do terreno por gradis metálicos; execução de sistema de drenagem na área entre o pátio coberto e a quadra; execução de setorização de áreas da escola e pintura externa e interna.

No período das obras, os alunos foram atendidos em instalações construídas junto ao CEI José Luiz Amat, no Bairro Alto. Atualmente, a Emef. Prof. Martinho Nogueira abriga cerca de 450 alunos, do 1º ao 5º ano, funcionando nos dois períodos, atendendo alunos residentes nos bairros: Vila Mariana, Vila Maria, Boa Vista, Bairro Alto, uma parte do centro e sítios e chácaras das redondezas.

A unidade escolar conta com: quadra coberta, 10 salas de aulas, uma sala multimídia, biblioteca, uma sala de professores, cozinha, refeitório, almoxarifado, secretaria, salas de direção e coordenação, banheiros para alunos e banheiros para funcionários. A Escola conta com o Projeto Mais Educação e Educar-te e parceiros nas suas atividades: Senac, Supera, Escola do Meio Ambiente e Óleo Fora D’água.