Ensino e Pesquisa da Medicina tem nova estrutura

Com a finalidade de aperfeiçoar o ensino e a pesquisa, a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) deu um passo importante na manhã do dia 4 de maio. Com a presença da diretora da Faculdade, professora Silvana Artioli Schellini, e do vice-diretor, professor José Carlos Peraçoli, além de docentes e funcionários, foi inaugurado o Bloco de Ensino e Pesquisa em Cirurgia Experimental William Saad Hossne, localizado no bloco II, da Unidade de Pesquisa Experimental (Unipex).

O Bloco de Ensino e Pesquisa em Cirurgia Experimental, também chamado de Sala Cirúrgica Inteligente, foi criado baseado no tripé: telemedicina, avanço no ensino e pesquisa e evolução da medicina. Com câmeras, microfones e monitores instalados em duas salas, os alunos poderão acompanhar por videoconferência a realização de procedimentos e técnicas cirúrgicas que são realizadas no dia a dia da Unipex e de um hospital.

A diretora da FMB fez um discurso ressaltando a importância do trabalho em equipe que foi realizado para a viabilização dessa conquista. De acordo com a professora Silvana, o Departamento de Cirurgia e Ortopedia, a Diretoria Administrativa, os servidores da Unipex e a própria Diretoria da Faculdade “abraçaram” a causa e, unindo esforços, conseguiram tirar o projeto do papel para que o novo Bloco pudesse ser construído.

Bastante emocionado, o homenageado, professor emérito da FMB William Saad Hossne, discursou trazendo à tona um histórico sobre a evolução da ciência e da cirurgia experimental no País. O especialista fez questão de agradecer todos os envolvidos no processo de conquista do novo Bloco. “Se hoje nós chegamos a ter um laboratório como este para ensino e pesquisa, se hoje nós introduzimos a metodologia científica da experimentação com as técnicas feitas aqui e se hoje nós conseguimos caminhar para mostrar a bioética dessa pesquisa toda é porque esse trabalho foi construído por vocês (FMB)”, lembrou.

Os professores Trajano Sardenberg e Erika Veruska Paiva Ortolan, chefe e subchefe do Departamento de Cirurgia e Ortopedia, respectivamente, também discursaram. Ambos puderam realizar os agradecimentos a todos os envolvidos no trabalho de implantação do Bloco e resgataram os acontecimentos/situações que precederam a inauguração da nova ala.

 

Reforma

Todo o espaço que corresponde ao Bloco II, da Unipex, foi remodelado, com salas para treinamento de escovação e paramentação, treinamento em procedimentos microcirúrgicos, técnica cirúrgica, procedimentos que envolvam radioscopia e avaliação de força tênsil. “A intenção é que todos os departamentos que necessitem de treinamentos em técnicas operatórias ou que se propuserem a realizar pesquisas que envolvam procedimentos operatórios utilizem estes ambientes”, finaliza professora Silvana.

 

 

Telemedicina

Algumas das possibilidades oferecidas pela sala cirúrgica inteligente em educação e, segundo opinião médica, a comunicação e transmissão por sistema multimídia com locais remotos é o principal diferencial e uma importante vantagem da telemedicina. Isto significa um cirurgião experiente, de um local distante, conduzir a equipe de cirurgiões residentes com comunicação por voz e imagem, em tempo real, com significativos ganhos na tutoria, através da condução de mais de um cirurgião ao mesmo tempo, otimizando o tempo de orientação.

 

Vantagens do Projeto

Para viabilizar a construção da Sala Cirúrgica Inteligente, foi firmada uma parceria entre FMB e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS). A empresa I9 Access, responsável pela execução do projeto, é incubada no Centro de Tecnologia de Informática (CEI), da UFRS. A escolha do sistema a ser utilizado previa custo inferior aos demais produtos encontrados no mercado e um sistema de fácil manuseio e de interface com o usuário em língua portuguesa, que facilitará o uso de todos os servidores que já prestam serviços na Unipex

O software oferecido no sistema tem diversas operações, tais como gravação, intercâmbio de vídeos, tela cheia, visualizações múltiplas, pausas, marcação remota de imagens. A gravação de vídeo pode ser armazenada na máquina que está fazendo a captura ou gravada em um servidor dedicado. Para longas cirurgias o software pode ainda gravar arquivos em partes de determinados tamanhos, facilitando a cópia e o armazenamento de arquivos. Os filmes podem ser editados e combinados dentro de uma mesma apresentação. O resultado, aprovado pelos revisores, pode ser usado para enriquecer a literatura médica, como material de ensino, eventos, aula, bem como rico material de pesquisa.