Dom Maurício assume a cadeira 15 da Academia de Letras

Fotos: Valéria Cuter

 

Com a presença de diversas autoridades civis e eclesiásticas, o Arcebispo Metropolitano de Botucatu, Dom Maurício Grotto de Camargo tomou posse na Academia Botucatuense de Letras (ABL). O evento aconteceu na noite desta sexta-feira na Capela da Santíssima Trindade, no Seminário de Botucatu.

Em seu discurso de posse, Dom Maurício discorreu sobre o patrono da cadeira nº 15, José Marins Fontes e seu antecessor nessa cadeira, o arquiteto Eugênio Monteferrante Neto. A sessão foi presidida por Newton Colenci e secretariada por Olavo Pinheiro de Godoy. O acadêmico José Carlos Soares Vieira fez a saudação ao novo confrade.

Durante a explanação de sua tese Dom Maurício apresentou a biografia de Monteferrante citando sua trajetória política e o trabalho que desenvolveu em diferentes projetos que contribuíam para o desenvolvimento da cidade.

Na sequência, Dom Maurício traçou um paralelo da vida e obra de José Martins Fontes, trazendo uma série de poesias extraídas de 10 livros. Ao final de sua explanação o arcebispo foi aplaudido em pé pelos presentes que lotaram a capela. Depois entregou a tese ao presidente da Academia e recebeu o diploma. O bóton acadêmico foi colocado pela vice-presidente da ABL Carmem Lúcia Martin Guimarães. A aposição do colar acadêmico foi feita pela mãe do mais novo membro da Academia.

 

Trajetória eclesiástica de Dom Maurício

Dom Maurício Grotto de Camargo nasceu aos 26 de setembro de 1957 em Presidente Prudente, Estado de São Paulo. Entrou no Seminário NS Mãe da Igreja, Diocese de Presidente Prudente, em 1969 com onze anos de idade e ali fez o ginásio, o colegial e o curso de filosofia. Cursou Teologia no Instituto Paulo VI de Londrina, no Paraná. Depois de ter recebido os Ministérios de leitor e acólito, foi ordenado diácono aos 20 de janeiro de 1980 e sacerdote aos 11 de abril de 1981, sempre na Catedral de São Sebastião de Presidente Prudente, pela imposição das mãos de Dom Antônio Agostinho Marochi, Bispo Diocesano de Presidente Prudente.

Como padre diocesano de Presidente Prudente exerceu os seguintes ministérios: 1981 – Coordenador Diocesano de Pastoral até 1988 1981 – Chanceler da Cúria de Presidente Prudente até 1983 1981 – Vigário cooperador da Paróquia de Santa Rita de Cássia em Presidente Prudente 1982 – Administrador paroquial de Álvares Machado 1987 – Diretor Espiritual do Seminário Provincial S.C. de Jesus em Marília-SP 1988 – Vigário da Paróquia N.S. Aparecida de Regente Feijó-SP e simultaneamente Diretor Espiritual do Seminário Provincial 1991 – Reitor do Seminário Provincial S.C. de Jesus (filosofia) em Marília-SP 1993 – Administrador paroquial da Par. de N.S. dos Navegantes de Rosana 1997 – Reitor do Seminário Provincial S.C. de Jesus em Marília 1999 – Subsecretário de Pastoral da CNBB (de novembro de 99 a março de 2000) 2000 – Subsecretário Geral da CNBB – Brasília – DF (de março a junho de 2000).

Sua nomeação episcopal deu-se a 03 de maio de 2000 e sua ordenação em 30 de julho de 2000 pela imposição das mãos de Dom Antônio Agostinho Marochi, no Ginásio Municipal de Esportes de Presidente Prudente, tendo como co-sagrantes Dom Aloysio José Leal Penna, Arcebispo de Botucatu, e Dom Antônio Maria Mucciolo, Arcebispo Emérito de Botucatu.

Tomou posse como Bispo Coadjutor de Assis em 20 de agosto de 2000 e posse como quarto Bispo Diocesano de Assis em 27 de outubro de 2004. Nomeado Arcebispo Metropolitano de Botucatu pelo Papa Bento XVI em 19 de novembro de 2008 e tomou posse dia 15 de fevereiro de 2009.