Deputado enaltece trabalho do Museu do Café

Foto: Divulgação

Depois de ter sido homenageado pelos vereadores da Câmara Municipal de Botucatu com uma moção honrosa, elaborada do vereador Fernando Carmoni (PSDB), o Museu do Café, da Fazenda Lageado foi tema principal do discurso do deputado Guilherme Mussi, do PSD de São Paulo, na Câmara dos Deputados, em Brasília (foto).

Em seu pronunciamento na tribuna o parlamentar destacou a importância do Museu do Café, no ano em que comemora seu 25º aniversário e ocupa a antiga Casa Grande, sede da centenária Fazenda Lageado. Fez um rápido histórico da origem e o trabalho que vem sendo desenvolvido nos últimos anos.

“A origem do museu vem do final da década de 80, e neste ano de 2013, o Museu completa 25 anos, desde sua criação. Desde então, diversas ações foram desenvolvidas objetivando ampliar a visibilidade do conjunto arquitetônico histórico, o que resultou, por exemplo, num crescimento vertiginoso no número de visitantes”, destacou o parlamentar.

Lembrou que esse número de visitantes saltou de pouco mais de 2.300 em 2006 para mais de 19 mil em 2012. Em abril deste ano, ultrapassou a marca de 100 mil visitantes no período de 2006 a abril de 2013. “Esses visitantes vêm de todo o Brasil e de diversos países. Além disso, o espaço físico do museu cresceu significativamente, passando de apenas 03 salas em 2006, para as atuais 15 salas”, observou Mussi, elencado os vários departamentos onde está o acervo do Museu e os projetos que são desenvolvidos.

Citou, ainda, que desde 2009, o museu abriu seus espaços para exposições de artes, sendo que já abrigou 30 exposições. “Dentre os artistas que já marcaram presença, merece destaque Aldemir Martins, Ziraldo, Franco Belli, Ilka Lemos, Osmar Santos e o Grupo Oka. Recentemente, o museu abrigou a mostra inédita na região, com 37 obras, entre pinturas e esculturas de Romero Britto”, enumera o deputado. “Além disso, o Museu do Café desenvolve parceria com empresas parceiras objetivando investir na preservação da história, na divulgação da cultura e no incentivo do turismo”, finalizou.