Conto de Guimarães Rosa vira filme em São Manuel

Fotos: Divulgação

A estudante do curso de Comunicação (Midialogia) na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Ana Cecília Araki, 22, está produzindo um filme de curta-metragem, na Cidade de São Manuel, sobre a obra “Sarapalha”, do escritor Guimarães Rosa.

Filme aborda os últimos dias de duas senhoras doentes que vivem sozinhas num sítio. Objetivo de Araki é trabalhar a figura do caipira paulista (ausente nas produções audiovisuais universitárias); trabalhar a paisagem rural do interior de São Paulo; e valorizar esses elementos como parte de uma cultura regional e um imaginário genuinamente brasileiro.

“Para isso, vamos filmar na Fazenda Redenção, que é tio da Vanessa Petrongari, nossa produtora local. Faremos as filmagens entre os dias 7 a 9 de setembro”, ressaltou a produtora. “O filme é um trabalho de conclusão de curso em Cinema, que faz parte da nossa graduação (Comunicação Social) da Unicamp e, portanto, toda a produção é autorizada pela universidade”, acrescenta.

{n}Paris{/n}

Vale lembrar que Ana Araki, juntamente com Guilherme Ferraz, 21, Flávia Cardoso, 23, e pela romena Alina Bogdan, 23, fez um intercâmbio na universidade Sorbonne Nouvelle, de Paris e chamou a atenção do júri de Cannes com o curta-metragem “La Fille de Dibutades”, um dos selecionados para o Short Film Corner, uma mostra não-competitiva do festival de cinema mais conceituado do mundo.

O filme de cinco minutos intitulado “La Fille de Dibutades” conta a história de amor entre um homem e uma mulher separados pela morte, a partir do mito grego da origem da pintura. A ideia é provocar a reflexão sobre a relação entre imagem e morte. “Como guardar a última imagem de uma pessoa que já está morta?”, questiona a sinopse do curta.