Cineclube da Arte e Convívio apresenta filme sobre juventude

Nesta quarta (21), o Cineclube do Ponto de Cultura da Associação Arte e Convívio, localizado na Rua Pref. Tonico de Barros, 621, Centro, exibirá o longa-metragem brasileiro “As Melhores Coisas do Mundo”, de Laís Bodansky. A sessão de cinema acontecerá ? s 14 horas, sendo aberta a toda a população sem necessidade de inscrições prévias.

A exibição do filme faz parte do ciclo “Juventude Brasileira”, promovido pela Arte e Convívio durante o mês de março, e tem como convidado especial o Cineclube Paratodos, representado por Natália Petrechen e Mari Quarentei.
Este ciclo busca debater os questionamentos vividos pelos jovens na adolescência, tais como identidade, família, sexualidade e perspectivas para o futuro – temas abordados nos filmes de diferentes maneiras e em variados contextos sociais.

{n}Sinopse{/n}

O longa conta a história de Mano, um adolescente de 15 anos, que adora tocar guitarra, namorar, rir com os amigos, andar de bicicleta e frequentar baladas. Entretanto, um acontecimento na família faz com que ele perceba que virar adulto nem sempre é tarefa fácil.

A popularidade na escola, o relacionamento em casa, as inseguranças, os preconceitos e a descoberta do amor são desafios que Mano tem de enfrentar. Em meio a tantas coisas, o jovem descobre e inventa “As Melhores Coisas do Mundo”.

Sobre os Pontos de Cultura
Ponto de Cultura é a ação principal de um programa do Ministério da Cultura, chamado Cultura Viva, concebido como uma rede orgânica de gestão, agitação e criação cultural. É realizado em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura.

Esta ação não trabalha a criação de projetos, mas a potencialização de iniciativas culturais já existentes. Em alguns casos pode ser a adequação do espaço físico, em outros, a compra de equipamentos ou, como a maioria, a realização de cursos, oficinas culturais e produção contínua de linguagens artísticas como música, dança, teatro, cinema, capoeira, entre outras.

Os projetos selecionados funcionam como instrumento de pulsão e articulação de ações já existentes nas comunidades, contribuindo para a inclusão social e a construção da cidadania, seja por meio da geração de emprego e renda ou do fortalecimento das identidades culturais.

O programa repassará a cada “Ponto” R$ 180 mil em três anos. Botucatu foi contemplada com seis pontos de cultura sendo eles: Associação do Bem Estar – Abem / “Biblioteca Abem”; Associação Arte e Convívio / “Fortalecer para Crescer – A Arte do Encontro”; Associação Teatral Notívagos Burlescos / “Espaço dos Notívagos”; Núcleo Assistencial Joanna de Angelis / “Musicalizando”; Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Botucatu – Apae / “Abayomi” ; Movimento Teatral de Botucatu / “RamificAÇÃO”.