Centro Cultural promove lançamento do “As Ruas de Botucatu”

Neste sábado, ? s 19 horas, o Centro Cultural de Botucatu (CCB) estará promovendo o lançamento do livro “As Ruas de Botucatu”, obra que foi editada pela Secretaria Municipal de Educação e contém as pesquisas que foram desenvolvidas pelo jornalista João Thomaz de Almeida.

O trabalho do autor permaneceu desconhecido até hoje, em parte guardado pela família e em parte depositado no espaço Tempo e Memória, que o romancista Francisco Marins mantém em sua residência. Agora, vem a público, organizado por Trajano Carlos de Figueiredo Pupo e Maria Antonieta Barbosa.

João Thomaz de Almeida foi um dos proprietários do jornal O Correio de Botucatu. Depois, com um de seus irmãos montou a gráfica Casa Irmãos, na Rua Amando de Barros, que era também uma editora (anos 1920). Depois, nos anos 1930, em dificuldades financeiras, a Casa Irmãos Levy foi vendida a Carlos César (prefeito entre os anos 1934 e 35) e a loja passou a se chamar Casa Carlos que foi vendida aos irmãos Tortorella e continuou se chamando Casa Carlos.

Depois de fechada sua empresa editora, (inclusive repassando o título do Correio de Botucatu para Manoel Deodoro Pinheiro Machado, que levou para a redação o também jornalista Adolpho Pinheiro Machado), Almeida foi trabalhar na prefeitura municipal, onde respondeu pelo expediente nos seguidos desligamentos dos prefeitos nomeados pelo Departamento das Municipalidades, nos governos de José de Carvalho Sobrinho (1939/1940), Pedro Losi (1940/1941) e Dr. Mário Rodrigues Torres (1946/1947).

Foram poucos dias, mas respondeu, com todas as prerrogativas de um prefeito. Saiu da Prefeitura no início dos anos 1950 e morreu pouco tempo depois, fora de Botucatu. No tempo em que foi funcionário público, dedicou-se ? s pesquisas históricas, entre elas a das ruas, incluindo o patrono e o seu surgimento.