Cena Aberta marca reabertura do Cine Teatro Nelli

A próxima quinta-feira (16) será especial para a cultura de Botucatu. A data marcará a reabertura do prédio do Cine Teatro Nelli, o qual a Prefeitura de Botucatu tomou posse recentemente.

As atividades no espaço serão retomadas com uma programação especial, que segue até domingo (19), do Cena Aberta, tradicional mostra de teatro promovido em Botucatu sempre no primeiro trimestre de cada ano. Como o Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci, de janeiro a março deste ano, passou por readequações técnicas, o Cena Aberta teve que ser prorrogado.

“Nossa intenção é marcar a retomada da utilização do Cine Teatro Nelli como uma casa de cultura, mais um espaço público de cultura para todos”, explica o secretário de Cultura, Osni Ribeiro.

 

Programação:

 

Dia 16 (quinta-feira)

Horário: 18h30

“Era uma vez… Romeu e Julieta” – Ensaio aberto com a Cia. Anônimos da Arte (Botucatu)

Sinopse: Era uma vez duas casas iguais em dignidade, num lugar qualquer desse imenso Brasil. Do ódio entre Montecchios e Capuletos nasce um par de amantes. Os lances desse amor tão forte são contados nessa história de triste sorte.

 

Horário: 20h30

“O último sarau – uma peça de corpo presente” – Cia. Os Geraldos (Campinas)

Sinopse: A morte de um artista reúne o grupo que sempre o acompanhou para um último sarau. Poemas, canções e cenas teatrais emblemáticas de sua trajetória são levados à cena, compondo uma homenagem de corpo presente ao falecido, que se mantém vivo em suas criaturas. Uma despedida alegre e saudosa, em que personagens convidam o público a evocar memórias e, diante da morte, celebrar a vida.

 

Dia 17 (sexta-feira)

Horário: 15 horas

“A princesa e a ervilha” – Cia. Chafariz no saguão do Cine Teatro Nelli

Sinopse: A história da princesinha que senta em um grão de ervilha sob uma pilha de colchões é a metáfora da sensibilidade feminina. A busca de uma rainha por uma princesa “de verdade” para se casar com seu único filho é mostrada de maneira poética e ao mesmo tempo divertida. A linguagem que se buscou foi a popular brasileira.

 

Horário: 20h30

“Malasarteando” – Cia. de Teatro Chafariz (Botucatu)

Sinopse: A peça é um mergulho no universo popular brasileiro, enfocando as arteirices e artimanhas do herói burlesco Pedro Malasartes. O mito “Malasartes” nasceu em Portugal e foi incorporado ao folclore brasileiro. Personagem pra lá de malandro e esperto, Pedro Malasartes tem muito a ver com o caipira brasileiro. Malasarteando retrata o universo folclórico através do personagem Pedro Malasartes, recontando quatro de suas aventuras: “O Caso do Passarinho”; “A Sopa de Pedra”; “O Urubu”, e  “A Peleja”.

 

Dia 18 (sábado)

Horário: 16 horas

“A festa” – Grupo Arte Simples de Teatro

Sinopse: A fábula gira em torno do aniversário da infanta Maria Joaquina. Da Rainha aos trabalhadores, todos não medem esforços para que esse dia seja uma data inesquecível para a princesa. Difícil de agradar, a mimada menina ordena ao Sr. Blacaman, o malandro conselheiro real, que lhe traga um presente impossível. Saindo em busca de algo extraordinário, ele descobre no meio do povo um menino esperto, que joga bolinhas. A partir deste encontro, tão improvável, a vida de todos daquele reino se transforma para sempre.

 

Horário: 20h30

“Quando eu vim de lá pra cá” – Cia Oficina da Dança

Sinopse: A peça lança olhos sobre questões de identidade cultural a partir do desencaixe espacial, da relação ser-lugar, da mobilidade urbana das grandes metrópoles e do “não pertencimento” gerado pelos lugares de passagem – pois existe lá o diferente que lhe aponta enquanto outro, enquanto sujeito não pertencente àquele local. Um espetáculo de dança contemporânea que surgiu da parceria entre o coreógrafo Rubens Barbosa e Grupo Oficina da Dança. A partir do depoimento pessoal sobre sua experiência de migração artística e territorial, o coreógrafo foi fundamentando a pesquisa da dramaturgia do espetáculo, que começou em 2010, quando veio a Botucatu pela primeira vez a convite do grupo.

 

Dia 19 (domingo)

Horário: 20 horas

“A visita” – Quadrilha de Teatro Notívagos Burlescos

Sinopse: Pindaíba, uma pequena cidade do Centro-Oeste Paulista, está na mais completa miséria. Suas fábricas fecharam, o comércio beira a falência e seus habitantes estão todos desempregados. Uma solução para todos os problemas surge com a visita de Clara, uma antiga moradora que se tornou uma bilionária mundialmente famosa.  O principal motivo de seu retorno é o acerto de contas com Alfredo, seu amante da juventude que negou a paternidade quando soube que ela estava grávida de um filho dela. Agora Clara está disposta a ajudar a todos e faz para a cidade uma proposta imoral e sedutora: um bilhão de dólares pela cabeça de Alfredo. Inspirada na peça A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt, uma tragédia de vingança e comédia de moral e dos costumes corruptos do ser humano.