CD de João Lucas mostra diversidade de ritmos

“Chiados e Batuques”. Este é o título do primeiro CD do percussionista, letrista e arranjador, João Lucas, que mostra neste trabalho sua sensibilidade e talento, numa diversidade de ritmos em 14 faixas.

“O artista tem que ser um inventor que procura, a cada momento, criar novas maneiras de fazer e traduzir a sua música, marcando ao mesmo tempo com qualidade o relacionamento com os parceiros e músicos que participaram do projeto”, frisa João Lucas.

Ele relata que neste trabalho explora as minúcias e concepções rítmicas que a percussão dispõe. “Quis, através da música, atingir a completude entre o som e o calor humano que meus amigos músicos me trazem. É através da música que os músicos e apreciadores são capazes de reconhecer a beleza e o brilho que a vida tem”, filosofa.

Na proposta do CD está a inclusão da percussão nas veredas da Música Popular Brasileira (MPB), latina e africana, mergulhando na tradição rítmica do samba, maracatu, xote e maculelê. Com sua percussão, o artista consegue dar vida a projeto de contar parte da história de nosso país – como nas faixas do CD “Afro índio guerreiro” e “No gingado da capoeira”.

O artista idealizou o “Chiados e Batuques”, tendo participação de músicos que aparecem nas faixas como o produtor, violeiro e compositor Osni Ribeiro; o violonista, guitarrista e compositor Cláudio Fazzio, a cantora Sheila Mello, o baixista Bruno Pasti, a flautista Mônica Maffei, a percussionista Lúcia Fernandes e o tecladista Sanfoneiro André. Ao som dos ritmos ele revela o gosto que tem por Botucatu, terra onde foi criado.

“Costumo me apresentar em bares e eventos musicais relacionados a cultura”, coloca João Lucas, lembrando que para desenvolver sua formação musical estudou no Conservatório Souza Lima (São Paulo), na Drum Shop Escola de Música (Botucatu ), tendo sido aluno de percussionistas como Dinho Gonçalves, Miriam Cápua e, ainda hoje, com Lúcia Fernandes.

Fotos: David Devidé