Cantos da Cuesta dará sequencia ao Botucanto no Municipal

Na noite desta quinta-feira dando sequencia ao cronograma do Festival Botucanto, os artistas de Botucatu poderão mostrar seus trabalhos musicais para serem julgados no Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci,a partir das 20 horas, com entrada franca para o público, no Cantos da Cuesta.

No total 16 músicas de diferentes autores e ritmos estarão concorrendo a quatro vagas para disputar a fase nacional do Botucanto que acontece a partir desta sexta-feira no Espaço Cultural “Antônio Gabriel Marão”, na Avenida Dom Lúcio, região central da cidade.

Além da apresentação dos artistas da cidade, também sobe ao palco do Municipal o Grupo Nhambuzim (foto), com o show “Rosário”, que utiliza elementos da cultura popular brasileira com uma nova proposta de sonoridade. Vai apresentar músicas baseadas na obra do escritor Guimarães Rosa.

{n}Canções selecionadas para o Cantos da Cuesta {/n}

– Essência – de Peter Moreira e Felipe dos Santos – com Peter Moreira
– Camarada – de Lucas Galitesi – com Fernanda Squino e banda
– O nome é Rio – de Stênio Marcius – com Antemo Jr e Rafael Jorgetto
– Sobe no Palco – de Rebeca e Guilherme Gryschek – com Rebeca Gryschek
– Noite Vela Quebrada – de Célio Lemos – com Grupo Mandala Tomah
– Esquinas da Vida – de Mauro Moreira e Luis Roberto Oliveira – com Ana Vieira
– Guerreiro – de Peter Moreira e Felipe Altivo – com Banda Seo Chico
– Amadurecer – de Tião Moreira e André Moreira – com André Moreira
– Meu samba – Doug Monteiro – com Doug Monteiro
– Amor até o fim – de Mauro Moreira – com Mauro Moreira
– Cristal Líquido – de Marcos Mendes Maciel – com Fernando Vasques
– Você Dizer – de Gustavo Rossini – com Gustavo prá Frente
– Impulso – de Tião Moreira e Peter Moreira – com Juan Moreira
– Maquiagem Borrada – de Claudio Pereira de Souza – com Claudio Pereira de Souza
– Eu e você – de Aléssio di Pascucci e Dael Vasques – com Aléssio di Pascucci e Dael Vasques
– Diante de Mim – de Fernando Vasques – com Fernando Vasques

{n}Noite instrumental{/n}

Vale lembrar que na noite desta quarta-feira abrindo, oficialmente, o Botucatu 2010, o Teatro Municipal contou com uma noite inteiramente dedicada ? música instrumental, tendo a diversidade como principal característica.

Subiram ao palco os botucatuenses da Banda Bambu, grupo vencedor do Cantos da Cuesta, da etapa regional do Botucanto, de 2009; Grupo Algaravia, que propõe a reflexão sobre as fronteiras entre a dita música erudita e a música popular e o Algaravia que apresentou obras do repertório camerístico erudito para a formação de quinteto de música popular instrumental.

Também esteve no palco o grupo Coração Quiáltera promovendo a percussão como “protagonista do discurso musical” em arranjos experimentais utilizando instrumentos pouco convencionais. Os gaúchos da Pata de Elefante mostraram seu rock instrumental que tem feito muito sucesso na cena musical independente. Com influências de rock´n roll dos anos 60 e 70, funk, surf music e trilhas sonoras, o grupo acaba de lançar seu terceiro CD pela gravadora Trama.

Por fim, o Botucanto instrumental apresentou o som vanguardista e experimental do tecladista Dudu Tsuda. Figura emblemática da cena musical alternativa de São Paulo, Tsuda é artista multimídia e compositor de trilhas sonoras para dança contemporânea, videoarte, cinema e já tocou com as bandas Pato Fu e Cérebro Eletrônico.

{n}Programação no Centro Cultural{/n}

Depois de dois dias de atividades artísticas no Teatro Municipal, o Botucanto passa, ? partir desta sexta-feira, para o Espaço Cultural na Avenida Dom Lúcio, com entrada franca para o público. Durante três dias, artistas das mais variadas regiões do Brasil estarão concorrendo a melhor música de 2010. Além da participação de artistas para o Festival, a coordenação do Botucanto preparou uma série de shows com diferentes artistas nacionais. Conheça a programação:

{n}Sexta-feira 05/11 –20 horas – 1ª eliminatória nacional{/n}
– apresentação de 10 canções concorrentes
– show com Di Melo – integrou o movimento da black music brasileira dos anos 70 com Tim Maia, Cassiano e Hyldon. Considerado um dos artistas que mais próximo chegou a uma linguagem soul nacional.
– show com Nereu Mocotó e Swing – ex-integrante do Trio Mocotó e considerado um dos inventores do samba rock.

{n}Sábado – 06/11 – 20 horas – 2ª eliminatória nacional{/n}
– apresentação de 10 canções concorrentes
– show com André Caccia Bava – depois de acompanhar artistas tão diversos como Sandy & Junior, Elza Soares e Lobão, o guitarrista mostra as canções de “Vento Bom”, seu primeiro trabalho solo.
– show com Renato Teixeira – o cantor e compositor paulista mostra seus maiores sucessos.

{n}Domingo – 07/11 – 20 horas – Finalíssima{/n}
– apresentação das 10 canções finalistas e premiação
– show com Dimi Zunquê – tem um trabalho caracterizado pela diversidade de ritmos, energia e versatilidade.
– show com Arnaldo Antunes e Edgar Scandurra – dois dos maiores nomes do rock nacional mostram suas parcerias ao longo de mais de dez anos de trabalho.