Campanha “Volta ? s aulas + segura” dá início ? ano letivo

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Botucatu (Semutran), em parceria com a Guarda Civil Municipal e Policia Militar, iniciou nesta segunda-feira (9) as primeiras atividades da campanha educativa “Volta às aulas + segura”. A ação ficou concentrada na Rua Raphael Sampaio, em frente à escola municipal Martinho Nogueira, no Bairro Alto, das 12 às 13 horas, período de grande fluxo de entrada e saída de alunos. Para esta campanha foram confeccionados 10 mil panfletos, com recomendações a pedestres e motoristas.

Ela busca estimular o respeito no trânsito, especialmente o uso consciente das faixas de segurança e respeito ao pedestre para que a travessia de ruas e avenidas seja feita de forma segura. “O foco não está somente no aluno. Os pais e a comunidade como um todo têm assimilado bem essas campanhas e reconhecido que boa parte dos acidentes só irá diminuir quando o respeito no trânsito melhorar. Este reflexo estamos vendo no dia a dia, com mais motoristas dando preferência ao pedestre. Muitos deles incentivados pelos próprios filhos”, comenta Rodrigo Fumis, fiscal da Semutran.

Nesta terça-feira (10), a campanha segue com uma simulação de atropelamento em frente à escola EECA, Centro Histórico da Cidade, das 6h30 às 7h30. A ação em parceria com o SAMU-192 tem a intenção de chamar a atenção para as consequências das imprudências cometidas no trânsito, e que cada vez mais atingem pedestres. De quarta até sexta (11 a 13), os bloqueios educativos serão realizados, consequentemente, nos seguintes trechos: Avenida Leonardo Villas Boas, em frente à Unifac; na entrada do bairro Demétria; e na Rua General Telles, em frente ao CEI Prof. João Queiroz Marques. Sempre das 12 às 13 horas.

 

Educação no trânsito atinge crianças

Além dos bloqueios educativos, a Semutran está em fase final dos serviços de repintura das faixas de pedestres e demais sinalizações no entorno das escolas do Município. As atividades na Escolinha de Trânsito da Semutran, outra parceria conduzida ao lado da GCM e PM, também devem retornar logo para o início de março. Em funcionamento desde dezembro de 2012, o espaço chega a receber cerca de 600 alunos por mês. Ele reproduz uma “mini cidade”, com suas ruas e sinalizações, onde as crianças aprendem na prática os direitos e deveres no trânsito.

“Ao longo do ano, os alunos de 4º e 5º anos do Ensino Fundamental, bem como professores e pais, ainda receberão kits com livros e outros materiais educativos do Se Essa Rua Fosse Minha, projeto da editora Fama, com patrocínio da Escola Nacional de Seguros (Funenseg). Em cinco anos, o programa já atingiu mais de 15 mil alunos no Município”, complementa Fumis.