Café das Cinco: Encontro de Compositores de Botucatu, acontece neste domingo (27)

No domingo, dia 27 de março, acontece a quinta edição do “Café das Cinco – Encontro de Compositores”, no Mirante das Artes. O Encontro é realizado, às 17h, do último domingo de cada mês, em Botucatu, reunindo músicos e um público interessado em conhecer novas composições de autores locais ou visitantes. Nesta edição o Café apresentará o poketshow Limbotrônico, de Pedro Gomes Barroca. A entrada é gratuita.

A partir das cinco da tarde, em um ambiente intimista e aconchegante, o público desfruta de um café da tarde, com quitutes(tortas e bolos) especialmente preparados e vendidos a preços populares. É neste instante que os compositores presentes, que desejam tocar suas canções, poderão se inscrever para se apresentar, independente de gênero ou estilo musical. Assim, músicos e apreciadores, de maneira informal, trocam experiências, conversam sobre seus processos criativos, estabelecem vínculos e possíveis parcerias.

“A devolutiva do público é bastante positiva. O encantamento de poder acompanhar de forma tão próxima o trabalho de um artista é algo que contempla a todos que já estiveram em um Café”, afirma Fernando Vasques, um dos produtores do evento. Registros das edições anteriores, de 2015 e 2016, podem ser visualizados no canal do evento no YouTube e Facebook, basta procurar por Café das Cinco – Encontro de Compositores.

Como encerramento de cada edição, o Café das Cinco recebe um convidado ou convidada especial para a execução de um pocket show, com uma mostra de até cinco músicas e bate-papo com o público. O compositor Pedro Gomes Barroca brasiliense, mas de certa forma crescido em Botucatu, no bairro Demétria, apresentará seu projeto Limbotrôniconeste Café.

“Será a primeira apresentação pública deste projeto que existe, pelo menos, desde 2009”, destaca Pedro, confira abaixo uma breve entrevista com o compositor.

O que é Limbotrônico? Trata-se de um disco ou projeto?

Limbotrônico não é um conceito estético definido. Mas foi uma identidade musical que assumi em 2009, a fase mais prolífica que tive enquanto compositor. Antes do Limbotrônico, tive um projeto mais experimental que era o Lepipedo, que teve uma única apresentação publica bem caseira. O limbotronico foi sempre um filho único. Registrava tudo sozinho, com voz e violão, e aplicava efeitos de som num programa bem chulo que tinha no PC de um amigo. Então, foi sempre algo solitário, mas tenho vontade de fazer parcerias e dar corpo ao projeto.

Você já havia participado do Café das Cinco? O que acha da proposta de Encontro de Compositores?

Cara, eu participei só de uma edição, que foi bem legal. Muito bonita. Isso de tocar perto das pessoas, parece que cria uma intimidade, algo menos cerimonial. E a oportunidade de compartilhar criações e momentos musicais com outros compositores, sendo que muitos deles são amigos, é muito bacana também. Fiquei muito feliz com o convite para tocar neste Café de outono.

 

Fotos: Divulgação/Guto Hilst

 

SERVIÇO

Café das Cinco – Encontro de Compositores – Show Limbotrônico

Mirante das Artes – Rua Major Matheus, 259 – 2° andar

Domingo, 27 de março, às 17h

Entrada Gratuita