Botucatu sedia Conferência Intermunicipal de Cultura

Fotos: David Devidé

No período compreendido entre 8 ? s 17h30 deste sábado (29) a Secretaria Municipal de Cultura de Botucatu, promoveu a primeira Conferência Intermunicipal de Cultura. O evento aconteceu no Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci” e foi preparatório para a Conferência Nacional, que acontecerá em novembro de 2013, em Brasília (DF).

Além de Botucatu, esta conferência reuniu representantes, gestores, artistas e demais interessados representando as cidades da região, tais como: Anhembi, Areiópolis, Barra Bonita, Bofete, Conchas, Igaraçu do Tietê, Itatinga, Lençóis Paulista, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel.

O objeto do encontro foi buscar apoios, incentivos, recursos e ações culturais em todas as camadas da população, de todas as localidades e dar voz a profissionais que trabalham com arte e cultura, entidades sócio-culturais, gestores, artistas, educadores, usuários, aprendizes das artes, historiadores ou simplesmente apaixonados.

Os representantes das cidades visitantes foram recepcionados pelo prefeito de Botucatu, João Cury Neto, pelo assessor da Secretaria Estadual de Cultura Jamil Scatena e pelo secretário municipal de cultura Osni Ribeiro. Atuaram com palestrantes Valério Benfica, Ilana Goldstein, Ana Carla Fonseca e Frederico Toth.

Na oportunidade foram apresentadas e debatidas propostas sobre implantação do Sistema Nacional de Cultura; produção simbólica e diversidade cultural; cidadania e direitos culturais; e cultura e desenvolvimento.

“O momento que atravessamos é muito significativo e entendemos ser momento adequado de reunir a nossa região e discutir exatamente sobre cultura, num movimento inédito onde estiveram juntas a administração e a sociedade civil de várias cidades próximas territorialmente, com afinidades, problemas, conquistas e principalmente propostas para dividir”, comentou o secretário de Cultura, Osni Ribeiro.

Palestrantes explanaram sobre temas da Conferência Nacional e as prioridades para a região; implantação do Sistema Nacional de Cultura; produção simbólica e diversidade cultural; cidadania e direitos culturais e cultura e desenvolvimento.

“Evento buscou colaborar para novas propostas que norteiem as políticas culturais e, principalmente, cultivar o encontro e o diálogo entre a sociedade civil e o governo, os colegas de trabalho, os amantes das artes e cultura e nossos pares regionais que vieram para enriquecer o debate”, frisou Ribeiro. “Esse movimento é construído no cultivo diário das aspirações de cada pessoa”, complementou o secretário.