Botucatu receberá espetáculo com alunos de escolas Waldorf

No próximo domingo (21), o Teatro Municipal “Camillo Fernandez Dinucci” recebe o espetáculo “Brasil Curumim – Euritmia Jovem”. A apresentação de dança, que será acompanhada de música ao vivo, terá início ? s 17 horas. No elenco estão os alunos e bailarinos das escolas Waldorf de Botucatu, Bauru e Ribeirão Preto. Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, das 12 ? s 19 horas.

A Euritmia é uma nova arte do movimento, criada no início do século XX. Pouco conhecida nos países latinos, ela é praticada de forma mais ampla na Alemanha, Suíça, Holanda, Suécia e Noruega. Esta disciplina tem tomado diversas formas de expressão: pedagógica, artística e terapêutica. Nestas três áreas, essa arte já deu provas do importante papel que pode desempenhar nas atividades benéficas e restauradoras para os excessos da civilização moderna.

A Euritmia não envolve somente os braços no movimento de expressão, mas também pernas e pés que devem realizar movimentos precisos. Quando se acompanha os ritmos, as posições dos pés também são meios de expressão.

Estes desenham formas no espaço físico que podem ser lineares, circulares, individuais, coletivas, geométricas ou livres e poéticas. Essa forma de modulação do espaço permite uma nova compreensão deste ? medida que a consciência se desenvolve para percebê-lo de forma diferenciada e com qualidades próprias em cada posição distinta.

A Euritmia musical utiliza os elementos musicais como ritmo, melodia, harmonia e timbre de cada intervalo. Tornando o corpo humano um instrumento musical. Como movimento artístico reúne música, língua, cor e uma cinética plástica do espaço criando uma expressão artística harmoniosa religada ao seu conceito grego inicial (EA-RYTHMOS significado “ritmo bonito”).