Botucatu recebe exposição de arte, design e moda

Nesta segunda-feira (9), a partir das 19h30, no Instituto Botucatu, será realizada a exposição “Arte, design e moda: expansão de territórios”. A mostra traz uma proposta multimídia voltada para a aplicação da arte no vestuário e em objetos de casa. Instituto está instalado na Rua Reverendo Francisco Lotufo, 652 – Centro, e-mail: www.institutobotucatu.org.br.

As artistas e designers, Renata Meirelles e Samantha Ortiz (foto), estarão presentes na inauguração da exposição, propondo um bate papo com o público botucatuense sobre seus trabalhos e as fronteiras entre arte, design e moda, que a cada dia se interpenetram mais. A exposição permanecerá na sede do Instituto Botucatu por três semanas com bazar aberto ao público.

Renata Meirelles e Samantha Ortiz expressam em suas peças a vanguarda do tempo, que exige a articulação de várias áreas, conhecimentos e fronteiras para a criação artística e artesanal. A pesquisa das duas artistas integra o artesanal e o industrial.

Renata produz acessórios de moda, painéis, cortinas, objetos e instalações. Desenvolve famílias de desenhos gráficos recortados a laser sobre tecido, criando uma trama delicada, um bordado sem agulhas que resulta em efeitos de luz e sombra, movimentos e contornos inesperados.

Samantha utiliza diversos suportes para sua criação como telas, esculturas, fotografias, roupas para vestir e objetos para casa. A artista mistura também várias técnicas como pintura, costura e tricô.

Ambas possuem ateliê na Vila Madalena, em São Paulo, e seus produtos podem ser encontrados em locais como as lojas do Instituto Tomie Ohtake e do Museu de Arte Moderna também na capital paulista. A curadoria da exposição está a cargo da professora Monica Moura, da Unesp/ FAAC de Bauru.

 

Botuáfrica

A exposição conta com apoio do Botuáfrica, projeto no qual se trabalha a produção de roupas e acessórios feitos de tecidos estampados à mão, baseados na cultura africana e afro-brasileira.

O Botuáfrica surgiu em 2010, idealizado pela Prefeitura de Botucatu, por meio da Assessoria de Políticas de Promoção da Igualdade e Ações Afirmativas, e conta com a parceria do Instituto Botucatu sob a curadoria e coordenação geral de Silvia Sasaoka. Participam do projeto integrantes do projeto Evoluir, do Parque 24 de Maio.