Botucatu recebe exposição da Teoria Evolucionista no Brasil

Fritz Müller foi um dos mais expressivos naturalistas no século 19 e responsável por comprovar a teoria da evolução das espécies proposta por Charles Darwin. Para celebrar seus 210 anos de nascimento, o Instituto de Biociências de Botucatu/Unesp (IBB) recebe, até 30 de abril, exposição temática “Fritz Müller: o príncipe dos observadores”, que engloba toda a carreira do cientista.

Estão em exposição no corredor da diretoria do IBB, no campus da Unesp em Rubião Júnior, dezessete painéis que retratam particularidades da carreira científica de Müller, nascido na Alemanha e radicado no Brasil. São retratados- entre fotografias, trechos de livros, cartas-; o contexto científico da época, influências e legado para as ciências biológicas. A mostra já esteve em universidades europeias e brasileiras.

Johann Friedrich Theodor Müller – seu nome verdadeiro – se naturalizou brasileiro e corroborou com a teoria evolucionista das espécies ao publicar o livro “Para Darwin”, após a análise de crustáceos em Santa Catarina. Também apresentou modelos matemáticos para elucidar a seleção natural e manteve estreita relação com Charles Darwin. Foi responsável ainda pela publicação de 230 artigos científicos que levam a fauna e flora sul-americana ao conhecimento de pesquisadores internacionais.

A abertura oficial da exposição ocorre dia 22 de abril, a partir das 10 horas, com palestra do professor Luiz Roberto Fontes, mestre em zoologia e doutor em ciências pelo Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo- USP. O especialista deve apresentar os principais impactos que os estudos de Fritz tiveram na ciência da atualidade. A palestra ocorre na sala do Centro de Isotopos Estáveis do IBB Unesp, com entrada é franca e aberta ? comunidade acadêmica.

“Diversos trabalhos de Fritz possuem relevância entre a comunidade acadêmica pelo apoio ? teoria evolucionista de Darwin e por mostrar que a ciência é realizada por meio da percepção do ambiente. Seus estudos proporcionaram a base de muitas especialidades da biologia”, ressalta professora Maria Lúcia Negreiros Fransozo, vinculada ao Departamento de Zoologia do IBB e responsável pela organização da mostra em Botucatu.

Fonte: Flávio Fogueral
Instituto de Biociências de Botucatu Unesp
Assessoria de Comunicação e Imprensa