Bianconi busca na mágica o seu projeto de vida

O mágico Robson Bianconi é considerado um dos melhores artistas do gênero do Brasil e já se apresentou em diferentes cidades do Estado de São Paulo, além de ser reconhecido internacionalmente. É um dos poucos profissionais a receber uma homenagem pública do maior apresentador de televisão do país: Silvio Santos, quando participou do Concurso de Mágicos, promovido pelo SBT.

Em entrevista ao repórter Quico Cuter, Bianconi que busca na magia o seu projeto de vida, revela um pouco de sua vida e das dificuldades em ganhar a vida como mágico. Ele também conta como deixou o futebol para se enveredar por esse fascinante mundo da magia, que é um dos entretenimentos, que atravessa os séculos e é praticado desde os primórdios da civilização.

{n}Acontece – Para iniciar, quem é Bianconi?

Bianconi – {/n}Meu nome é Robson Roberto Bianconi Quaiatte, nascido em 27 de novembro de 1985 na cidade de Botucatu, filho de Hosana Aparecida Bianconi e João Quaiatte. Somos em quatro irmãos, três homens e uma menina. Nossa família sempre foi muito humilde e desde pequeno eu adorava mágica, mas meu sonho era de ser jogador de futebol. Eu tinha muita habilidade com os pés e jogava muita bola, até que aos 12 anos deixei a escolinha de futebol do B.E.C, em Macatuba-SP para me dedicar a arte mágica.Voltando a Botucatu conheci um grande mágico (Mr. Jackson) e passei a aprimorar meus conhecimentos com ele. Logo em seguida comecei a freqüentar cursos, congressos e a conhecer mágicos de todo a pais. Este ano vou completar 13 anos de carreira.

{n}Acontece – Como começou a se interessar por mágica?

Bianconi – {/n}Quando surgiu o Mágico Mr. M revelando truques de mágicas pela televisão, passei acompanhar os programas e a treinar os truques ensinados por ele. Logo percebi que eu tinha muita facilidade em executar os truques. Foi aí que resolvi a abandonar a idéia de ser jogador de futebol para ser um mágico profissional.

{n}Acontece – Qual foi o primeiro número que você apresentou em público?

Bianconi – {/n}Meus primeiros truques a serem apresentados ao publico, eram com moedas, cartas de baralho e o mais interessante de todos era fazer desaparecer das mãos uma caneta emprestada do próprio publico. Era impressionante a reação das pessoas.

{n}Acontece – Como é sobreviver fazendo shows de mágicas no Brasil?

Bianconi –{/n} Infelizmente, é muito difícil. A arte mágica é muito desvalorizada em nosso país e são poucos os mágicos brasileiros que sobrevivem da mágica. Por quatro anos eu trabalhei somente como mágico, mas hoje trabalho com outras atividades também.

{n}Acontece – Quantos truques de mágicas você tem hoje em seu repertório?

Bianconi – {/n}São muitos os números que possuo. Em média, por apresentação, desenvolvo 20 truques de mágica com duração de 50 minutos, que é o tempo total da apresentação.

{n}Acontece – Quais são as mágicas mais comuns que você apresenta? E as mais complicadas?

Bianconi –{/n} Bom, as mágicas mais comuns, são as com cartas de baralho, moedas, elásticos entre outros objetos comuns do dia a dia, onde as pessoas têm o contato direto com o mágico, podendo participar a todo o momento. E as complicadas são as mágicas de manipulação que são, normalmente, apresentadas em um palco, onde o mágico demonstra toda a sua habilidade. Exemplo: transformar uma bengala em um lenço ou um lenço em um pombo usando apenas o recurso das mãos. A manipulação é a especialidade mais difícil da arte mágica.

{n}Acontece – Que número de magia não pode faltar em um show?

Bianconi – {/n}São vários os números entre eles: com cordas, lenços, cartas de baralho, entre outros.

{n}Acontece – Você já pagou algum mico no palco?

Bianconi – {/n}Que eu me lembre no palco não. Mas, recentemente, em Buenos Aires, na Argentina, a menos de 1h30 da minha apresentação pelo Campeonato Sul-Americano de Mágicos, eu estava no camarim montando os equipamentos para minha apresentação quando percebi que havia esquecido toda a minha roupa de mágico no hotel. Saí correndo do camarim direto para o hotel. Os organizadores não entenderam nada do que estava acontecendo. Quando retornei ao hotel esse fato foi motivo de muitas gargalhadas.

{n}Acontece – Você já fez apresentações internacionais e ganhou premio internacionais. Fale um pouco sobre essa experiência.

Bianconi {/n}- Como mágico profissional foi, em Buenos Aires, uma das melhores e emocionantes experiências que já tive em toda a minha carreira. Desde o inicio na arte mágica, sempre tive um sonho de me preparar para competir em campeonatos de mágicas nacionais e internacionais. Graças a Deus, no dia 27 de fevereiro deste ano (2010) eu estava competindo pela primeira vez em minha carreira em um campeonato internacional (sul-americano de mágicos), realizado em Buenos Aires, Argentina. Eram cerca de 300 mágicos, mais de 20 países representados e eu era o único mágico brasileiro competindo. Foram selecionados 12 mágicos para a grande final e eu estava entre deles. A poucos minutos da minha apresentação eu não acreditava que eu estava lá. Fui o segundo mágico a se apresentar. Quando anunciaram o Mágico Bianconi do Brasil, alguns mágicos brasileiros que lá estavam assistindo, começaram a gritar: Brasil! Brasil! Entrei no palco e dei inicio a minha apresentação que teve duração de cinco minutos (metade do tempo permitido e mais de 30 números apresentados). Quando terminei a apresentação fui aplaudido por mais de 50 segundos. Agradeci a Deus e sai do palco muito emocionado. Fui premiado com o segundo lugar da competição. Foram ao todo 90 horas (ida e volta) dentro de um ônibus até Buenos Aires. Gostaria de aproveitar e agradecer a 16 empresas de Botucatu que se uniram e pagaram toda a minha viagem.

{n}Acontece – Como foi a experiência de participar de uma competição entre mágicos no Programa do Silvio Santos no SBT?

Bianconi – {/n}Foi outra experiência maravilhosa, porém um pouco diferente por se tratar de um programa de televisão, onde eu passei por varias etapas eliminatórias por meio de vídeos. Na última delas me apresentei pessoalmente no palco do Programa Silvio Santos para produtores e diretores do programa e fui aprovado. Participaram das gravações 40 mágicos e meu trabalho foi reconhecido entre os 10 melhores mágicos do programa, me classificando para a semifinal do concurso, que deverá acontecer entre este mês de junho e o mês de julho.

{n}Acontece – E o Silvio Santos se empolgou com sua apresentação e te elogiou, publicamente, em rede nacional dizendo que você tinha feito um dos melhores shows de mágica que ele tinha visto…

Bianconi – {/n}Quando o próprio Silvio Santos disse que eu havia feito uma das melhores apresentações de mágicas que ele já tinha visto, eu me emocionei e agradeci a Deus por eu nunca ter desistido do meu sonho. Por ter superado tantas dificuldades e o quanto valeu a pena ter dedicado metade da minha vida ? arte mágica. Logo após o programa ser exibido, eu recebi centenas de e-mails e telefonemas de pessoas me parabenizando pelo meu trabalho, hoje tenho viajado muito pelo país, graças ? repercussão do programa Silvio Santos.

{n}Acontece – Por falar nisso, como se contrata o mágico Bianconi?

Bianconi – {/n}Pode ligar diretamente para meu telefone: (14) 9743-9480 ou pelo e-mail: www.magicobianconi.com.br

{n}Acontece – Bianconi, agradeço a entrevista e deixo-lhe ? vontade para suas considerações finais e abro espaço no acontecebotucatu.com para que você fale sobre um assunto que gostaria que fosse abordado e eu não lhe tenha perguntado. O espaço é seu…

Bianconi -{/n} Em outubro estarei representando o Brasil em um campeonato internacional na Venezuela, e em fevereiro de 2011 na Guatemala, pelo Campeonato Latino Americano de Mágicos (Flasoma), que dará acesso ao mundial de mágicos na Inglaterra em 2012. Gostaria também de agradecer ao Jornal Acontece Botucatu e aos parceiros do Mágico Bianconi: Quitanda Dona Marina, L.Almeida Propaganda, Lola Frios, Art Visual, Zé do Queijo, Pirulittus Buffet Infantil, jornal Diário da Serra e Revista QG.