Artistas argentinos radicados no Brasil expõem no Lageado

O Museu do Café abriu nessa sexta-feira (10), a exposição com trabalhos de artistas plásticos argentinos radicados no Brasil. Segundo o curador da exposição Oscar D´Ambrosio estima-se que, aproximadamente, 25 mil argentinos morem no Brasil, o que significa 21% da imigração latino-americana e aproximadamente 3% dos estrangeiros que habitam o país.

“Trata-se de uma comunidade não tão pequena, mas dispersa, que tem na Exposição de Artistas Plásticos Argentinos Residentes no Brasil um dos poucos eventos que a reúne em torno de um ideal comum: as artes visuais”, diz D´Ambrósio.

O objetivo, segundo ele, é gerar uma oportunidade de reflexão sobre o que significa ser argentino no Brasil. “Isso é muito mais complexo que saborear bifes de chorizo, apreciar tango e discutir mitos como Gardel, Eva Perón, Che Guevara, Maradona e Jorge Luis Borges”, frisa.

Para o coordenador do Museu do Café, José Eduardo Candeias, esta essa é a primeira oportunidade que os botucatuenses e os visitantes do museu terão para apreciar os trabalhos de artistas como: Adriana Zoudine, Eduardo Schamó, Horacio Gerpe, Ricardo Amadasi, Leila Monsegur, Cynthia Giradengo, Silvana Gardonio, Maria Eugenia Cordero, Guilherme Von Plocki e Juan Ojea. “A exposição traz 16 trabalhos com técnicas diversas”, lembra.

D´Ambrósio salienta que a exposição também se dá no contexto da celebração, em 2010, dos 200 anos do 25 de maio de 1810, uma das mais importantes datas pátrias argentinas e uma nova oportunidade de se pensar enquanto nação.

“A exposição, no Museu do Café, nesse sentido, é mais um passo para que as pessoas dotadas de virtudes para as belas-artes argentinos residentes no Brasil possam progressivamente se consolidar e ampliar cada vez mais os seus horizontes”, reforça, observando que a produção cultural da exposição é do Club Argentino de São Paulo, tendo ? frente como diretor cultural, Rubén Duarte.

A exposição poderá ser visitada nos mesmos horários de funcionamento do Museu. De segunda a sexta-feira, das 9 ? s 11 horas e das 14 ? s 17 horas. Aos sábados, domingos e feriados o funcionamento é das 12 ? s 17 horas. Grupos podem agendar visita pelo endereço da Faculdade de Ciências Agronômicas: www.fca.unesp.br – museu do café – formulário de agendamento.