Área histórica da Fazenda Lageado é tombada pelo Condephaat

Na quarta-feira, 28 de novembro, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – CONDEPHAAT, órgão ligado a Secretaria de Estado da Cultura deliberou pelo tombamento do conjunto arquitetônico histórico da Fazenda Lageado.

Tombamento é um ato administrativo realizado pelo Poder Público, com o objetivo de preservar para a população, por intermédio da aplicação de legislação específica, bens de valor histórico, cultural, arquitetônico, ambiental e até afetivo. A intenção é impedir que esses bens venham a ser destruídos ou descaracterizados.

Pode (o tombamento) promovido pelas esferas federal, estadual ou municipal. O Condephaat é o órgão responsável por ações desse tipo no Estado de São Paulo. No caso da Fazenda Lageado, a decisão resultante do Processo 59527 de 2009 garante proteção legal estadual ao conjunto arquitetônico e paisagístico da área histórica, atualmente, o ponto turístico mais visitado da região de Botucatu.

Além da proteção concedida ao conjunto histórico, o tombamento deve ampliar as possibilidades de captação de recursos, sejam da iniciativa privada ou de agências públicas de fomento. “O tombamento é o reconhecimento de um trabalho bem feito e abre a possibilidade de captarmos recursos que vão trazer mais benefícios para a área e possibilitar a melhora da qualidade do atendimento ao público”, avalia o professor Edivaldo Domingues Velini, diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp. “O ato do tombamento e a consolidação do Museu do Café atestam a vocação da Unesp de interação com a comunidade”.

{n}Histórico{/n}

O primeiro documento encaminhado ao Condephaat para tratar do tombamento da área histórica da Fazenda data de 1986. Em 2005, com o início do Projeto de Revitalização de uso da Área Histórica da Fazenda Lageado, assessorado pelo arquiteto Guilherme Michelin, as ações para o pedido de tombamento da área foram retomadas.

Após diversas visitas de técnicos, engenheiros e arquitetos do Condephaat, o processo de tombamento iniciado em 2009 foi encerrado com resultado positivo. “O Guilherme tem parcela significativa desse resultado, seja nos contatos que possui junto ao Conselho, seja na sua competência profissional, disponibilizando documentos, informações e levantamentos que foram fundamentais para a análise do processo”, afirma o coordenador do Núcleo de Conservação e Proteção do Patrimônio Histórico da Fazenda Lageado, José Eduardo Candeias.

O parecer do relator José Pedro de Oliveira Costa, datado de 11 de novembro de 2011, diz o seguinte:

“Trata-se de um importante conjunto histórico e paisagístico do Estado relacionado ? expansão da cultura do café para o Oeste. Suas diversas fases de utilização estão identificadas, o estado de conservação é bom e a proprietária é uma prestigiosa Universidade Estadual interessada em sua manutenção e proteção. A complexidade do conjunto exige que após o tombamento sejam desenvolvidas diretrizes de ocupação, de acordo com as normas agora propostas, que considerem o valor da paisagem cultural da fazenda, com aplicação de ordenamento das visuais através do uso de massas de vegetação. Assim, salvo melhor juízo, proponho que se acate a indicação da UPPH pelo tombamento do conjunto da Fazenda Lageado, situada no Município de Botucatu, assim como que se aprove a minuta de tombamento, proposta que está muito bem organizada, ? qual faço apenas pequenas sugestões de aclaramento da redação”.

{n}Repercussão {/n}

Diretor da FCA no período da retomada das ações visando o tombamento, o professor Leonardo Theodoro Büll comemorou a notícia. “Foi uma caminhada longa, mas esse resultado é um motivo de muita satisfação. Parabenizo todos que colaboraram com o projeto, especialmente o José Eduardo Candeias e o arquiteto Guilherme Michelin que trabalharam muito para isso e a gestão do professor Velini por ter dado os passos decisivos no processo”.

O historiador e Secretário de Descentralização e Participação Comunitária de Botucatu, João Carlos Figueroa espera que o fato sirva como exemplo para ações semelhantes no município. “O tombamento da área histórica da Fazenda Lageado faz avançar o processo de conservação histórica da nossa cidade. Acredito que a Unesp está dando um exemplo e fornecendo um modelo para que façamos o mesmo com outros bens do município”.

Fonte: Assessoria de imprensa
Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp – câmpus de Botucatu/SP
Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais – Fepaf

Fotos: Valéria Cuter