Acadêmicos do Império é campeã do carnaval 2016

 

Os envelopes com as notas dos jurados foram abertas no piso superior do Teatro Municipal “Camilo Fernandez Dinucci” com a presença dos diretores das agremiações que participaram dos desfiles realizados na noite deste domingo 

 

A escola de samba Grêmio Recreativo Acadêmicos do Império, do Parque Marajoara foi declarada na manhã desta segunda-feira a grande campeã do carnaval 2016, com 326,5 pontos na somatória geral de cada um dos quesitos que estavam em julgamento.  A vice-campeão foi Gente Unida de Vila Maria que obteve 251,5 pontos e em terceiro e Nenê de Vila Mariana/Jardim Santa Elisa com 237 pontos.

Os envelopes com as notas dos jurados foram abertos na manhã desta segunda-feira no piso superior do Teatro Municipal “Camilo Fernandez Dinucci” com a presença dos diretores das agremiações que participaram dos desfiles realizados na noite deste domingo,  na Rua Amando de Barros.  Esse corpo de jurados escolhido pela Secretaria Municipal de Cultura avaliou a performance de cada escola de acordo com os quesitos: comissão de frente; bateria; mestre-sala e porta-bandeira; ala das baianas; enredo e harmonia; samba enredo; fantasias, alegorias e adereços.

Fizeram parte da comissão julgadora que definiu a campeã de 2016, a professora de dança Salma Thomé; a jornalista de Avaré,  Adriana Cardoso Nogueira;  a professora de música Adriane Matias; o professor Luiz Fernando Diogo de Souza; e o a agente de eventos culturais de Avaré, Kleber Silveira.

 

O desfile

Tendo como presidente Joel Adriano Moreira Leite, a escola de samba Grêmio Recreativo Acadêmicos do Império, do Parque Marajoara foi a primeira escola a entrar na passarela do samba da Rua Amando de Barros, trazendo como tema “Força nas mãos e samba no pé”, retratando a saga da escravidão até a sonhada liberdade. O enredo  foi desenvolvido pelos carnavalescos Sandra Alves e Danilo Toledo. “Nosso propósito este ano foi contar em forma de samba a chegada dos negros no Brasil e sua importância para o desenvolvimento da nação brasileira”, colocou o presidente.

Com 300 componentes, a Império trouxe 40  ritmistas orientados pelo mestre “Negão” puxados pela  rainha Silvia Tuiu. O casal de mestre sala e porta bandeira foi formado por Patrícia e Marcelo e puxando o samba enredo, criado por  Jeferson de Carvalho, para o canto e dança dos passistas esteve Andrea e seu grupo