AAF investe R$ 1 milhão em obras no complexo aquático

Após investimentos na reforma, ampliação e compra de novos equipamentos para a academia, chegou a vez da área das piscinas térmicas da Associação Atlética Ferroviária (AAF) de Botucatu receber atenção especial. Segundo o presidente do clube, João Chavari, a estrutura metálica da cobertura do complexo aquático está comprometida, mas o projeto das obras contempla além da troca total do telhado, diversas outras melhorias.

“Não podemos correr riscos, a segurança dos frequentadores do clube está sempre em primeiro lugar. Por isso, vamos investir cerca de R$ 1 milhão para trocar toda a cobertura por estrutura tubular 100% galvanizada a fogo, substituiremos a parte elétrica, trocaremos todo piso em volta das piscinas e banheiros, as duas piscinas térmicas da hidroginástica também terão novos azulejos, haverá readequação das portas de vidro, troca dos blocos de saída dos atletas e raias, modernização do ‘sacolário’, dentre outras melhorias”, antecipa.

De acordo com Chavari, a previsão é que as obras estejam concluídas até maio, mês de aniversário do clube. “A Ferroviária e os nossos associados merecem tudo isso. Após concluída a execução das obras, com certeza o complexo aquático do Gigante da Baixada será referência no Estado de São Paulo, principalmente porque estamos utilizando tudo o que há de mais moderno no mercado hoje”, reitera.

Lembra o presidente que no ano passado, por indicação da equipe de natação BotuMaster, esteve em visita ao Nosso Clube, na cidade de Limeira, considerado referência de boa estrutura. “Pegamos algumas ideias de lá para o projeto e melhoramos ainda mais”, diz. “Vamos fazer um trabalho bastante diferenciado nessas obras e a estrutura tem previsão para durar de 40 a 50 anos, ou seja, é um investimento para diversas gerações de associados”, completa.