22 atores trazem “Laços Eternos” para o palco do Municipal

Baseado no livro psicografado pela escritora Zibia Gaspareto, ditado pelo espírito Lucius, a Companhia de Teatro Art´ Sampa traz para o Teatro Municipal Camilo Fernandez Dinucci a peça “Laços Eternos”. Serão 12 atores que contracenam no espetáculo.

O evento acontece no próximo sábado, ? partir das 20h30 e tem aproximadamente 1h40 de duração. Para assistir ao espetáculo o ingresso custa R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia entrada) e R$ 25,00 (antecipado). As reservas podem ser feitas na bilheteria do teatro.

No palco os atores narram a história de uma criança chamada Nina, que tinha doze anos, e morrera de tuberculose. Já no plano espiritual começou a sentir muita falta da família que lhe era muito carinhosa e estimada, relutava para aceitar o fato do seu desencarne. Para auxiliá-la, os amigos espirituais que sempre a acompanharam e protegeram, obtiveram autorização dos seus superiores, para levá-la em uma viagem astral, através do tempo e do espaço, retroagindo até uma de suas vidas passadas.

Na sua primeira incursão, viu-se em uma sala toda adornada, com lindas tapeçarias, lindos móveis todos pintados a ouro, reconheceu-se em uma bela senhora de cabelos longos e cacheados, olhos negros e pele alva, com seus quinze anos de idade aproximadamente, chamava-se Geneviève e seria apresentada ? corte nas próximas semanas, o que lhe era motivo de ansiedade e apreensão, já que dali por diante, estaria pronta para ser cortejada pelos mais belos nobres daqueles condados.

Não tardou para ser cortejada e aceitar, com o consentimento dos pais, dar-se a mão em noivado e posterior casamento com um cavaleiro francês de nome Gerard. Casaram-se em cerimônia real, eram felizes, tiveram seu primeiro filho. Um episódio muito triste perpetrou a vida da moça, a tentativa do assassinato de sua mãe, condessa, por uma misteriosa mulher que fugira em uma carruagem não identificada. Pressionando uma das empregadas da casa, descobriu que o motivo da tentativa outro não fora, senão a vingança de uma baronesa enciumada que descobrira o caso de amantes que a mãe de Geneviève mantinha com um barão, por sua vez marido da quase assassina.

O nome da mulher do barão era Lívia, e a condessa, recuperando-se do seu ferimento, fez com que seu marido providenciasse para que a outra fosse presa em uma cela de onde jamais pudesse escapar, em uma prisão perpétua. As forças do mal se intrometem definitivamente na vida daquela família. Com várias armadilhas, colocaram a vida do marido de Geneviève, Gerard, no caminho do destino da mãe dela, sendo que os dois se apaixonaram.

O barão pai de Geneviève descobre o sórdido enlace proibido dos amantes e prepara uma cidade. Gerard cai no ardil preparado pelo barão e perde sua vida, sendo assassinado friamente. O infeliz desperta, não como Gerard, mas sim como Gustavo, lembrando-se mais da penúltima encarnação do que da última.

Já Nina, viu passar pela tela do passado, todas as situações que por falta de iluminação cometera, tramando a morte de Lívia a quem atribuía a morte de seu marido, devido as pistas plantadas pelo barão, seu pai, que queria se vingar do genro e de Lívia de uma só vez. Mas, com a morte de Lívia, o marido dela supôs que a assassina fosse a condessa e também tramou a sua morte. Geneviève, por sua vez, criou seus três filhos e no meio desse tempo apaixonou-se novamente e com seu novo consorte teve mais uma filha, que era a reencarnação de Lívia, filha que lhe deu muito desgosto e fez ela sofrer muito. Mesmo assim, nunca deixou-a sem amor, por um instante qualquer.