16ª Coletânea Literária começa a ser desenvolvida

A 15ª edição lançada em outubro do ano passado no salão social II da Associação Atlética Botucatuense (AAB) reuniu 60 autores da cidade num único livro que teve o prefácio assinado pela poetisa Maria Lucia Dal Farra 

 

Em razão da eleição que acontece em outubro deste ano, a presidente da Associação de Poetas e Escritores de Botucatu (APEB) e poetisa, Jenifer Donida (foto), está  adiantando o recebimento das poesias para o lançamento da 16ª edição da Coletânea Literária, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura.

A 15ª edição lançada em outubro do ano passado no salão social II da Associação Atlética Botucatuense (AAB) reuniu 60 autores da cidade num único livro que teve o prefácio assinado pela poetisa Maria Lucia Dal Farra.  “Fizemos uma edição maravilhosa no ano passado e o livro causou um impacto positivo”,  observou Jenifer lembrando que a maior novidade foram as fotos de pontos diferentes do Município feitas pela fotógrafa Valeria Cuter  inseridas em várias páginas do livro.

“Por isso estou fazendo este primeiro contato aos interessados que enviem  suas poesias, textos, crônicas até o dia 31 de maio, impreterivelmente. A idéia é usar o mesmo molde do ano passado mediante a participação de todos e a APEB está aberta a sugestões para confecção do livro, assim como  o personagem que irá fazer o prefácio”, disse a  presidente.

“Como todos sabem, nosso trabalho é de extrema importância para a cultura em nossa cidade e nosso objetivo é continuar revelar talentos na escrita, o que anualmente estamos fazendo. Todos sabem que a APEB, além de ser a única na escrita, é uma entidade de enorme valor cultural para Botucatu”, acrescenta Jenifer.

A presidente da APEB não se esquece de lembrar que a primeira edição da coletânea foi lançada em 2001 com o objetivo de valorizar os poetas e escritores da Cidade.  A repercussão foi muito boa e nos anos seguintes as edições foram feitas chegando em 2015 na 15ª.  “Sabemos que não é fácil reunir tantos autores talentosos numa só obra. Nas edições anteriores tivemos poesias lindíssimas, escritas por pessoas de grande sensibilidade e este ano não será diferente”, conclui.