“O mundo é um manicômio” com Cláudio Cunha agitou o Teatro

Neste ultimo sábado (21) esteve em cartaz no Teatro Municipal “Camilo Fernandez Dinucci”, ? s 20h30, o espetáculo “O mundo é um manicômio”, uma comédia estrelada pelos atores Cláudio Cunha e Gazzi Jepez, com texto de Cláudio Cunha e Gugu Olimecha.

Após um prólogo com a platéia, emoldurado por diversas anedotas, Claudio Cunha e Grazzi Jepez, numa preliminar do que está por vir, falam da mais profunda solicitação humana: o desejo de importância.

Na pele do imperador Napoleão Bonaparte e Cleópatra, a rainha do Egito, os atores traçaram um perfil dessas notáveis figuras, lembrando de forma cômica, fatos e curiosidades da vida das ilustres personagens.

No quadro Claudio Cunha atuando como Napoleão, um desempregado que ajudado por sua mulher Cleópatra, tenta dar seu golpe de mestre seqüestrando o cadáver de um milionário, impedindo o seu sepultamento. Na tentativa de receber o resgate a dupla de gatunos vai se complicando, com um final inesperado.

Segundo eles, todos nós, de alguma forma, sonhamos em ser importantes. Alguns chegam a loucura, que não deixa de ser uma forma de compensação, na insanidade o louco satisfaz seus anseios.

Em seguida, levaram o público a um passeio pelas várias facetas do humor: do “valdeville” a “chanchada”, da comédia dell’arte ao “teatro do absurdo”, da “stravaganza” italiana ao “besteirol”, a dupla apresenta o quadro “O mundo é um manicômio.”

{n}Fotos: Valéria Cuter

{bimg:22955:alt=interna1:bimg}