“Bossa Convida” teve uma noite com Chico Buarque

Fotos: Valéria Cuter

Teatro Municipal “Camilo Fernandes Dinucci”, de Botucatu, viveu uma noite de Chico Buarque de Holanda neste sábado (25), a partir das 20 horas, no projeto “Bossa Convida”, que presta homenagem a grandes nomes da Música Popular Brasileira (MPB). Interpretaram Chico, pessoas ligadas a diferentes segmentos da sociedade botucatuense.

Um bom público que compareceu ao teatro pôde ouvir obras como “Pedaço de Mim”; “Gente Humilde”; “Samba do Grande Amor”; “Roda Viva”, “Vai Passar”; “A Banda”; “Minha História”; “Feijoada Completa”; “Cálice”; “Samba de Orly”; “Iolanda”; “Olhos nos Olhos”, entre outras.

Uma das principais “peças” do Bossa Convida, Doug Monteiro, enfatizou que homenagear um ícone da MPB como Chico Buarque foi muito gratificante porque foi ele uma das vozes mais atuantes que se rebelou contra ditadura militar e o artista mais censurado do Brasil de todos os tempos.

“Era através de suas letras que Chico mostrava sua indignação contra o regime militar”, comentou Monteiro que interpretou “A Banda”, composta nos anos 60 e foi o primeiro grande sucesso do cantor/compositor e “Samba do Grande Amor”. “Foi uma noite muito especial”, acrescentou.

O organizador enfatiza que o Bossa Convida é um encontro de amigos que apreciam a verdadeira MPB e nasceu da ideia de pessoas comuns da sociedade homenagear compositores, interpretes e mestres da música. “A cada ano um roteiro novo é escolhido para artistas botucatuenses interpretarem. Este ano foi o Chico Buarque e no ano que vem teremos outro artista que já foi escolhido pela internet”, adianta Monteiro. “Entre Fábio Júnior, Roupa Nova, Tim Maia e Guilherme Arantes os internautas optaram por Tim Maia”, revela.

Lembra Doug que a primeira edição do evento aconteceu em 2008 e, desde então, vem sendo repetida todos os anos e transformou-se numa grande festa botucatuense da MPB. Já foram homenageados no Municipal artistas como Vinicius de Moraes, Toquinho, Tom Jobim, Roberto Carlos e Chico Buarque de Holanda.