“AME” é a grande vencedora do Festival Botucanto 2012

Fotos: Valéria Cuter

Um público estimado em 5 mil pessoas esteve presente na noite deste sábado (15) no Espaço Cultural “Antonio Gabriel Marão”, para assistir a finalíssima do 9º Festival Botucanto 2012, que recebeu músicos de diferentes cidades brasileiras. Dez músicas foram escolhidas para disputar a final, em três etapas disputadas. Venceu a música “Ame”, de Cuiabá/MS, uma obra prima assinada por Paulo Monarco e Klauber Garcêz e interpretada por Paulo Monarco e Dandara. De quebra a música de Monarco/Garcêz levou, também, o premio de melhor letra e melhor intérprete na voz de Dandara.

“Foi muito bom estar aqui e receber o carinho desse público maravilhoso que nos apoiou. É isso que motiva o artista. É isso que faz com que a gente busque sempre criar coisas novas para mostrar. Vencer o Festival foi um marco na minha carreira e fica difícil expressar em palavras o que estou sentindo”, disse Dandara. “Já estive em Botucatu em festivais anteriores e foi aqui que conheci minha deusa (Dandara). Então, Botucatu tem um significado muito especial na vida da gente”, acrescentou Monarco.

Na segunda colocação ficou “Seu tipo”, de São Paulo, música de Marcelo Segreto e interpretado pelo irreverente grupo “Filarmônica de Pasárgada”, que também levou o prêmio de melhor arranjo. “Ficar em segundo lugar num Festival de alto nível como este é motivo de orgulho para qualquer artista. Vida longa ao Botucanto!”, disse Segreto.

Para a terceira colocação a Comissão Julgadora escolheu “Rio Coração”, de São Paulo, composição assinada por Edson Penna, Edson Penha e Peter Mesquita, com interpretação de Thamires Tannous. Também recebeu o prêmio como melhor instrumentista Clayton Rodrigues, que defendeu com seu violino a música “Quadro invisível”, de Chapecó/SC, assinada por Márcio Pazin.
O troféu de melhor música do Cantos da Cuesta, com a participação de artistas de Botucatu e demais cidades da região, ficou com o botucatuense André Moreira que defendeu e música “Gente que amo” assinada junto com Maurício Beagá. O próprio André Moreira interpretou a canção que foi uma homenagem á memória do músico André Sanfoneiro.

A música vencedora recebeu o prêmio em dinheiro no valor de R$ 8 mil. Para o segundo lugar, o valor foi de R$ 6,5 mil e, para o terceiro, R$ 5 mil. Já os que ficarem entre o quarto e décimo colocados receberam uma premiação de R$ 2 mil.

Os vencedores do Botucanto foram escolhidos por uma comissão julgadora formada por Kelly Faé, programadora cultural do Sesi/ SP; Marcelo Pretto, cantor e integrante do grupo Barbatuques; Mário Manga, instrumentista, arranjador e fundador dos grupos Música Ligeira e Premeditando o Breque, depois rebatizado de Premê; Reynaldo Bessa, compositor e poeta, vencedor da primeira edição do Botucanto e Swami Jr. violonista e produtor musical que já trabalhou com artistas como Zeca Baleiro, Vanessa da Matta e Maria Bethânia e, atualmente, é o diretor musical da cantora cubana Omara.

O secretário de Cultura Osni Ribeiro, que coordenou o Festival, ressaltou que o evento superou as expectativas. “O público compareceu em massa no Espaço Cultural e pôde acompanhar o trabalho de diversos artistas brasileiros, além de shows com o grupo Vanguart, Demônios da Garoa e Lenini, entre outros. Só posso agradecer, de coração, a todos que, de alguma forma, contribuíram para que chegássemos a 9ª edição do Botucanto que é considerado hoje um dos melhores festivais de Música Popular Brasileira (MPB) do País”, comemorou Ribeiro.

{n}A campe㠓Ame”{/n}

Vem equilibrando no arame
Com a delicadeza do origami
Na forma do índio Yanomani
Infeste esparrame todo bem me quer

Chegue antes que a dor reclame
Com as algemas da saudade infame
Quem vai nos poupar desse vexame?
Que a lágrima derrame todo seu revés!

Não se encontra ? venda em vasilhame
Nem se ganha no ringue ou no tatame
E não há poeta que declame
Nem alma que amalgame se tu não vier

Polaróides de um tsunami
O amor passou aqui
Provocando a mudança de luas
Fazendo travessuras, eu vi…

Polaróides de um tsunami
O amor passou aqui
Aprontando mais uma das suas
Fazendo travessuras, eu vi…

{n}As 10 finalistas{/n}

– Gente que amo – Botucatu/SP
Autores: André Moreira/Maurício Beagá
Intérprete – André Moreira

– Versa e vice – São Paulo/SP
Autores: Marco Vilane/Edu Capello
Intérprete – Marco Vilane

– Rio Coração – São Paulo/SP
Autores – Edson Penna/Edson Penha/Peter Mesquita
Intérprete – Thamires Tannous

– Pelos cantos – Ilha Solteira/SP
Autores: Kico Zamarian/Tavinho Limma
Intérpretes: Kico Zamarian/Tavinho Limma

– Já é – São José do Rio Preto/SP
Autores – Thiago Augusto/André Fernandes
Intérpretes – Thiago Augusto/André Fernandes

– Trinca de Noel – Niterói/RJ
Autores – Marcus Lima/Márcio Proença
Intérprete – Marcus Lima

– Quadro invisível – Chapecó/SC
Autor – Márcio Pazin
Intérpretes – Márcio Pazin/ Carol

– Águia e condor – Ribeirão Preto/SP
Autores – Dimi Zunquê/Márcio Coelho
Intérprete – Dimi Zunquê

– Ame – Cuiabá/MT
Autores – Paulo Monarco/Klauber Garcêz
Intérpretes – Paulo Monarco/Dandara

– Seu tipo – São Paulo/SP
Autor – Marcelo Segreto
Intérprete – Filarmônica de Pasárgada