AAB 1954

A mais que cinqüentenária foto que hoje apresentamos, data de 1954, época de nossa juventude, quando o Estádio Dr. Antonio Delmanto ainda não possuía alambrado e era seu gramado protegido apenas por uma cerquinha de madeira e alguns pés de eucalipto.
Ela retrata a sua equipe de aspirantes da época, nos dias atuais popular cascudão, que apresentava uma série de atletas já prontos a envergarem a jaqueta principal da veterana, como muitos o fizeram posteriormente.
Posam acima alinhados da esquerda para a direita:
Em pé: saudoso massagista e exemplar funcionário da nossa Misericórdia seu LUIZ FORTES; BIRRAQUE; OTACILIO ANTIGAS (JAPA); DITÃO; NELSON BORGATO; MAURO PENA; CELSO SACOMANI; NANDO; DEZESSEIS; e o técnico DANTE ANTIGAS.
Abaixados: TONHO; CARRIEL; ALCEU POTIENS; TONHO GASPARINI; ZÉ NEGRINHO; TUTA e o roupeiro JÚLIO.
Gente boa, alguns já nos deixaram e descansam em paz.

{n}NOSSO ESPORTE – NOSSA GENTE:{/n}

Dias desses passados quando assistíamos os gols da rodada do Paulistão vimos uma belíssima jogada de um jovem atacante colocando a bola entre as pernas do seu adversário e pegando-a do outro lado (famosa CANETA) e aí ficamos matutando como nós e outros companheiros de infância que jogávamos futebol, não conseguimos aprender essa linda jogada.
Após muito pensar concluímos que como jogávamos ali no campinho do Santuário de Lourdes; no Diocesano e no Seminário e os religiosos, nossos adversários da época usavam e jogavam com aquelas imensas batinas isso não era mesmo possível… em compensação ficamos especialistas no drible da VACA, pois eles tinham dificuldades em movimentar as pernas lateralmente…

{n}PERGUNTA DA SEMANA:{/n}

P – Qual a semelhança entre o carro a álcool e o goleiro frangueiro???
R – Quando é preciso nenhum dos dois pega!!!

EPÍLOGO:
“ERA TÃO ADEPTO DA VIDA MILITAR QUE ACABOU SE CASANDO COM UM CANHÃO…”