UNIÃO ACE/CDL TEM UM NOVO COMANDANTE: LUIZ ROGÉRIO PERES

A união ACE/CDL (Associação Comercial e Empresarial e Câmara de Dirigentes Lojistas de Botucatu), duas importantes entidades representativas dos lojistas e empresários botucatuenses e comércio de modo geral, desde o dia 02/03, tem novo comandante, o empresário do ramo de segurança e eletricidade, Luiz Rogério Peres.

Esta “baita” associação que, num passado não muito distante, uniu duas forças representativas do comercio local (a ACE e CDL) e que, lá atrás, teve como presidente, por vários anos, um dos “botucudos” mais honrados que conheci – aliás, um companheiro assíduo dos meus estágios em prol de uma vida voltada para o bem – o eterno vereador Jairo Luiz de Andrade, festejou (e muito) a vitória deste moço valioso.

Inclusive, este respeitável empresário (ex-vigilante do nosso glorioso SENAI), apesar de ter trilhado o caminho pela busca do sucesso empresarial, nunca abandonou os ensinamentos vindos de seu berço, onde ainda aprendeu sobre a tão necessária solidariedade entre as pessoas.

Mesmo tendo a consciência de que no Brasil muitas pessoas acabam eleitas e, ao longo do mandato se transformam apenas em figuras decorativas no exercício do seu cargo (aqui em Botucatu não é nada diferente), temos de ter a noção que também existem lideranças que vencem as eleições propondo alternativas possíveis, transparentes e capazes de impulsionar o desenvolvimento, e cumprem tudo o quê prometeu com muita dignidade. Com certeza isso ocorrerá na ACE – CDL nos próximos anos.

Para mim, não foi novidade nenhuma a escolha desse moço até porque soube, com antecedência, das pessoas que o apoiariam neste pleito, aliás, quase todos meus amigos, ou filhos de pessoas que marcaram positivamente a minha trajetória (Juninho Cecílio – Cine Video Locadora, Marquinhos Amaral – Drogaria Amaral, o presidente cessante Emílio Angela Netto – Oremável, Donizeti Manzini – Supermercados Manzini, Marcelo Michelin – Auto Mecânica Michelin, Sidnei Amaral – Farmácia São Bento, Rodrigo Pesavento – Casa dos Materiais, Gustavo Aguiar – Promoções e Eventos, Marcão Garcia – Posto Cidade Alta, Silsinho de Oliveira Pinto – Acorse Seguros, Vagner de Oliveira Rosa – Algodão Doce, Murilo Antonio – Claus Esporte, Wilson César da Cruz, Carlos Dorini – CRD, Paulinho Orsi, Wilson César da Cruz, Antonio “Toni” Wilson Teixeira e tantos outros lojistas respeitados) e, mais ainda, por ter participado ativamente da formação do caráter deste moço sério, dinâmico, empreendedor e, acima de tudo, sem restrições.

Não tem como esquecer que este novo presidente da ACE/CDL, no final da década de 80, juntamente comigo e outros dois “fenômenos” do mundo da caridade (João Batista Reche e José “Japa” Adelino), consolidou a formação de um grupo de amigos que, até hoje é referência na cidade no atendimento ? s pessoas necessitadas: o Grupo de Amigos Voluntários. Claro que só conseguimos “sobreviver” em função da sensibilidade e da generosidade da nossa gente.

Parabéns, estimado amigo e companheiro das causas em benefício dos irmãos menos favorecidos, pelo sucesso obtido. Certamente serei seu eterno orientador. Pena que a vida não me quis mais como comerciante, senão, hoje, com certeza, estaria muito feliz em tê-lo como representante.
Parabéns, associados da União ACE/CDL, por serem contemplados com uma liderança nova, cheia de idéias e dona de um perfil moderno e diferenciado.

Com certeza, esta mudança na administração (mesmo com o amigo Emílio tendo sido um grande articulador enquanto “esteve” presidente) trará novos horizontes a toda uma classe empresarial e comercial da terrinha. Não tenho dúvida nenhuma de que os comerciantes filiados viverão dias melhores, muito especialmente, no quesito representatividade, tanto na defesa dos seus interesses, como nos momentos em que esta sociedade de lojistas terá o dever de cumprir com as suas obrigações sociais.

Meu afetuoso abraço desta semana é endereçado, exclusivamente, a um amigo irmão, com quem, por muitos anos, estive junto na Reitoria da UNESP (como seu subordinado) e que por motivos esdrúxulos e grotescos optou por se aposentar. Coisas dessa inaceitável maneira de “reconhecer” a longa dedicação de trabalhadores que prestam relevantes serviços, e que contribuem sobremaneira para um estabelecimento público ser referência nacional e depois… Vem lá aquela indigesta despedida. Infelizmente isso não acontece somente na UNESP, mas, em todos os órgãos públicos e incluem também pessoas importantes e renomadas, especialmente aquelas que construíram bonitas histórias.

Querido Professor Doutor Luiz Antonio Vane, como funcionário do quadro de servidores da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, há quarenta e cinco anos, que teve a grata satisfação de dividir “tarefas”, dia após dia, na Reitoria da UNESP, não tenho outra coisa a fazer, senão, parabenizá-lo pela merecida, porém, precoce aposentadoria.

Caro mestre, a vida é mesmo assim: jamais conseguimos dimensionar o nosso amanhã, no entanto, temos que acreditar que ELE, o nosso PAI, visualiza antecipadamente nosso destino e tudo vê. Parabéns por tão nobre conquista.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com