UM FINAL DE SEMANA DO JEITO QUE A GENTE GOSTA

UM FINAL DE SEMANA DO JEITO QUE A GENTE GOSTA

“Eita nóis”, outra vez tive a oportunidade de curtir, ao lado de grandes figuras da terrinha, um final de semana maravilhoso, repleto de solidariedade que me fez recordar, inclusive, do trecho (bastante verdadeiro) de uma “baita” canção dos meus amigos Milionário & Zé Rico: “…vou levando a vida e a vida me levando…”.

Tudo teve início na manhã da sexta-feira, juntamente com os colegas do Grupo de Amigos Voluntários (Mário Carula, Vicente Ferraudo, Anderson Moreno, Carlos Alberto da Silva e Armando Maldeira da Costa) e o âncora da Rádio Municipalista, Vanderlei dos Santos, ocasião em que efetuamos a entrega de três cadeiras de rodas motorizadas, adquiridas com recursos auferidos na campanha que fizemos no mês de novembro passado, com a importante colaboração dos ouvintes da querida “Rádio do Povo”.

Foi muito emocionante “passear” pela cidade com esses equipamentos que já tinham destino certo. Desde a primeira moradia que visitamos, na Rua Brasil Blasi, no populoso Jardim Reflorenda, depois COHAB VI e finalmente, Jardim Brasil, a satisfação fez pulsar forte o coração de cada um de nós, afinal, representávamos, ali, o povo botucatuense e sua solidariedade, além da busca pelo bem estar do próximo.

Tarefa cumprida. Saímos muito orgulhosos, pois concluímos mais uma ação benevolente realizada através dos microfones da nossa parceira Rádio Municipalista de Botucatu.

À noite do mesmo dia, estive presente em outros dois eventos grandiosos, um na sede do Lions Clube de Botucatu e outro no Salão de Festas, do Buffet SABOR & MORDOMIA e, em ambos, um sentimento peculiar me engrandeceu novamente a alma.
Na sede do Lions, uma reunião rotineira, porém festiva e exaltada por um suculento jantar; além da aprovação do nome do seu novo presidente para o biênio 2014/15, meu amigo José Julio Correa Santos, os integrantes daquele Clube de serviços de altíssimo valor para a cidade, tendo ? frente a sua Presidente Ângela das Graças Sancineti fizeram a entrega de donativos (chinelos, gorros, toalhas de banho e outros itens) angariados junto aos companheiros leoninos para a Casa de Apoio da FAMESP (Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar).

Por algumas horas, entre uma e outra “redondinha”, tive o privilégio de “trocar figurinhas” com muitos dos meus amigos, dentre eles, Doutor José Roberto Pereira, meu assíduo leitor Justiniano Tiegui Filho, Antonio José Figueira, o corinthianíssimo Gregório Fazzio Neto, Doutor Antonio Zuliani e o mais novo comandante do clube. Achei muita falta do Presidente do Poder Legislativo Municipal, vereador Edinei Lázaro da Costa Carreira, outro componente do grupo – por sinal, ao final da reunião, ficamos sabendo que o amigo Carreirinha tinha acabado de ser presenteado por Deus com mais uma netinha. A princesinha Maria Vitória, filha do casal Priscila e Danilo Carreira veio ao mundo no início daquela noite.

Com muita alegria representei a FAMESP no ato do recebimento daquelas doações. Além de ser muito elogiado pelo protocolo – aliás, muito bem executado pelo amigo César Stein – ainda fui presenteado com um “mimo” oferecido pela direção do clube. Coisas de uma vida bem vivida. Obrigado queridos amigos por me fazerem merecer tanta honra!

Ainda naquela noite fui prestigiar o Jantar Dançante Beneficente promovido pela PASTORAL DA EDUCAÇÃO realizado nas dependências do bonito espaço para festa, de propriedade do empresário e amigo Samir Abdalah, SABOR & MORDOMIA.

Muita gente importante da sociedade “botucuda”, com seus familiares e um grande número de professores da rede pública – tal como a competente Secretária de Educação do município, Alessandra Lucchesi de Oliveira e o seu companheiro Zezo – abrilhantaram essa louvável iniciativa da Pastoral da Educação que, com certeza, atingiu todos os seus objetivos.

“Pra” fechar com “chave de ouro” aquela marcante semana, não podia faltar um “arrasta pé” dos bons. Neste mês de abril, o clube social e esportivo mais “badalado” da cidade, a nossa simpática Associação Atlética Botucatuense, completou mais um ano de existência e, nada melhor do que um baile para festejar uma data tão especial.

A direção da gloriosa “Associação”, muitíssimo bem administrada pelo amigo Jânio Gonçalves, realizou na noite de sábado, uma grandiosa seresta de aniversário, no Salão Social do Clube. Durante toda a noite, os seresteiros se deliciaram com as muitas atrações oferecidas pelo Departamento Social da “Veterana” que, logo na entrada, foram contemplados com um pedaço de bolo muito saboroso.

Nada menos do que a magnífica Banda TALISMà veio para animar a festança. De novo os artistas da cidade de Campinas, comandados pelo queridíssimo Messias Gonçalves Teixeira Junior, fizeram a diferença e cantaram todos os ritmos musicais. “Pra” não fugir ? regra, a encantadora vocalista Gizele do Carmo Pedroso, de novo, “arrebentou”. Entre tantas e tantas melodias por ela interpretadas, certamente uma deixou um rastro enorme de saudades, especialmente para mim (CADE VOCÊ), aquela linda canção que diz; “… o tempo vai, o tempo vem, a vida passa…”, até porque, na minha modesta opinião, nem mesmo o seu “dono”, o também talentoso cantor Leonardo, conseguiu dar um toque tão especial na música como essa menina.

Então meus amigos, é isso aí. Com as graças DELE, o Todo Poderoso consegui viver mais um final de semana “envolvido” com bons amigos e com as coisas do bem, ou melhor, UM FINAL DE SEMANA DO JEITO QUE A GENTE GOSTA!

Parabéns a todos os organizadores dos “encontros” que proporcionaram um bem estar de altíssimo nível a muita gente.
Nesta semana faço questão de abraçar, todos os diretores da A.A.Botucatuense, muito particularmente, o casal de amigos Silvia e Dinho Herbst, responsáveis pelo Departamento Social do clube. A festa que eles e outros diretores organizaram foi algo fantástico!

Também, com muito afeto, abraço outra figura de destaque que hoje reside em Conchas, meu querido e respeitável amigo José Carlos Losi, um dos maiores goleadores do futebol amador botucatuense de todos os tempos. O grande Zeca, há muitos anos, é meu companheiro de causas nobres e leitor frequente dos meus contos semanais.

Peço licença a você prezado leitor para, de maneira bastante triste, repudiar a postura inadequada e injusta que vem sendo adotada pela Diretora da Faculdade de Medicina Professora Silvana Artioli em relação a nossa ASU – Associação dos Servidores da UNESP.

Esta senhora, sem o mínimo de conhecimento, está pressionando os diretores atuais daquela importante entidade dos funcionários do Campus Universitário de Rubião Junior a pagarem, além do consumo de água e energia elétrica, aluguel da sede, localizada dentro do campus onde, hoje, são atendidas mais de 200 pessoas por dia. Êta mundinho difícil de se viver!
Prezada diretora, talvez a senhora não saiba, mas, quando fui escolhido para dirigir aquela entidade, tive a ousadia (claro que, junto com outros colegas) de construir um espaço digno que pudesse receber os associados e, o mais importante, com aval da legislação; portanto, gostaria que a senhora se interasse dessa realidade para não cometer injustiças.

Ah, soube também que a senhora está interessada em saber como é o meu dia a dia, aqui na UNESP. Por favor, me convoque que, com muito prazer, relatarei tudo o quê tenho feito pelo crescimento e desenvolvimento, não só da FM, mas, do nosso Hospital das Clínicas e da nossa hospitaleira Botucatu.

Inclusive, na terça-feira, quando a senhora demonstrou essa curiosidade eu estava com dois amigos diretores do HC e da FAMESP na Secretaria de Estado da Saúde numa reunião com uma grande liderança política do Estado, o Doutor Fernando Capez e o Doutor David Uip, atual Secretário da Saúde, buscando saídas para a solução de um problema de suma importância para toda a nossa região, ou seja, a construção do prédio que abrigará o Serviço de Verificação de Óbitos.

Graças a Deus, conseguimos o nosso intento; nada menos do que quatro milhões de reais foram liberados pelo governo do Estado.

Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com