UM AGRADÁVEL PASSEIO PELA CIDADE “PRESTANDO CONTAS”

Querido leitor, que bom compartilhar com você as glórias conquistadas numa ação benevolente grandiosa como foi a chamada campanha para arrecadar cobertores “VAMOS AQUECER A CIDADE”, realizada neste ano de 2014!

Que legal poder ocupar este precioso espaço para mostrar um pouco (só um pouquinho) o que representa a arte de juntar forças, boa vontade e dar as mãos! Que extraordinário o privilégio de estar (quase sempre) ao lado de figuras fenomenais abraçando causas que enobrecem o espírito e servindo o próximo (os amigos – todos, indistintamente da Rádio Municipalista de Botucatu e os meus colegas de grupo, Celso Correa, José Francisco Ribeiro de Melo, Armando Malveira da Costa, José Augusto Celestrim Flores, Benedito Crispin Rodrigues, Eliziana Caetano, Daniela Moris, Mario Carula, Vicente Ferraudo, Anderson Eduardo Moreno, Carlos Alberto Alves da Silva, Capitão Salvador Teodoro, Romildo Peres)!

Como foi prazeroso “passear” pelas principais ruas da cidade com os tais amigos, fiéis parceiros, extremamente solidários, para “prestarmos contas” do resultado dessa campanha vitoriosa que sensibilizou, mais uma vez,  grande parte dos ouvintes da Rádio Municipalista (munícipes, comerciantes, empresários e profissionais liberais) e nos proporcionou a obtenção de fundos para a aquisição de cobertores a serem destinados a comunidade carente!

Fantástico, coisa de cinema! Foi exatamente com esse entusiasmo que encontrei caminhos para agradecer o empenho que todos os parceiros tiveram no sucesso desse tradicional evento filantrópico (que, se diga, nasceu em 2001 aqui na terrinha). Foi importante demais a participação do Sindicato dos Bancários, da Guarda Municipal, da Polícia Civil e do 12º BPM I – Batalhão do Policiamento do Interior no sucesso alcançado. Claro que achamos muita falta da SABESP, da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, Botucatu e da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas (nossos tradicionais aliados), no entanto, como compensação por tão relevantes perdas, tivemos apoio irrestrito de vários clubes de serviços, entre eles, os Rotary Clubes.

Não tem como não ir diretamente ao assunto. Tenho que “falar” da sempre admirada “carreata” prestadora de contas das ações desencadeadas. Isso acontece quando realizamos a Campanha dos Brinquedos que presenteia muitas crianças, próximo do dia do Natal, com um brinquedinho e, não muito diferente, quando o assunto é aquecer aquele irmão eternamente marginalizado por grande parte da nossa sociedade, no inverno. Que maravilha!

Que “viagem” encantadora realizamos na última quarta-feira (30/07). Que “baita” festa fizemos (eu e os meus amigos voluntários) pelas principais ruas da cidade! Apesar da baixa temperatura que castigou todos nós botucatuenses, posso assegurar, sem medo de errar, que o calor concentrado nos quase três mil cobertores armazenados nos dois caminhões da Transportadora MARCOLA que “desfilaram” pela cidade – por sinal, a MARCOLA é uma empresa de transportes de propriedade de outro expoente do mundo da SOLIDARIEDADE, chamado Ademir Marcolim – não só “acalmou” o frio, como “glorificou” todos os acompanhantes dessa verdadeira corrente “pra” frente. Como foi gratificante receber as mais variadas manifestações de carinho da nossa gente.

E agora, o que falar da nossa principal parceira, a Rádio Municipalista de Botucatu? O que podemos acrescentar, para que tenhamos outras e outras promoções desse gênero consolidadas com muito sucesso e ainda respaldadas por essa respeitável emissora? Muito simples. É continuar trabalhando seriamente e em equipe. Meu amigo Vanderlei dos Santos e todo o seu “time” falam a nossa mesma linguagem. Entre nós, o problema maior é o tamanho da ajuda que podemos dispensar aos nossos irmãos menos favorecidos, ou melhor, àqueles que, de maneira absurda, não recebem a atenção que a nossa Constituição determina.

Como simples coordenador de um grupo de pessoas (o Grupo de Amigos Voluntários) que anseia realizar ações dessa importância (principalmente junto dessas parcerias), até como forma de “pagar” um pouquinho, da imensa dívida que tem com Deus, confesso que vejo com bons olhos a “abertura do leque” na conquista de novos parceiros. Acho que a nossa cidade, generosa como é, deveria ter mais “gente forte” envolvida em correntes dessa grandeza. Quem sabe num amanhã bem próximo conquistaremos outros “cúmplices” que, junto de nós, conseguirão dar ainda mais força para as nossas campanhas? Tenho fé. 

Com certeza, a nossa “Rádio do Povo” que já há alguns anos nos abraça e nos apóia (em tudo), especialmente quando o assunto é AJUDAR, vai continuar registrando, nos seus anais, muitas e muitas histórias, principalmente, quando o “conto” se trata de dificuldade e sobrevivência da nossa gente. Aliás, acho que este é o maior e mais verdadeiro TRUNFO da emissora da família PEDUTTI.

Enfim, queridos amigos, outra vez, Deus nos propiciou um momento ímpar, repleto de alegrias e comemorações. ELE, o nosso PAI nos mostrou os caminhos para que continuemos a ser solidários e, ao mesmo tempo, vitoriosos. Não é fácil “querer” realizar uma campanha e, num simples “toque de mágica”, conseguir o intento: a compra de três mil cobertores foi demais! Desafiamos a nós mesmos, porém, com a ajuda da população botucatuense – por sinal, uma sociedade extremamente generosa com as causas do bem – vamos SIM distribuir perto de três mil cobertores.

Parabéns a todos (Rádio Municipalista, Polícias Civil, 12º BPMI – Batalhão do Policiamento do Interior, Sindicato dos Bancários, Grupo de Amigos Voluntários e Guarda Municipal), pelo sucesso em outra grande obra de solidariedade.

Nada melhor do que um “causo” como este para abraçar a Professora Yuni Morales, uma mestre cubana que está no Brasil, há doze anos e ministra aulas de Espanhol no Colégio da EMBRAER e no antigo SETA, hoje Colégio Tyto Alba.

Esta grande figura conseguiu, dias atrás, festejar o seu aniversário ao lado de muitos dos seus amigos de um jeito especialíssimo. Acredite, ela “intimou” os seus convidados a levarem na festa, como presente, somente caixinhas de leite longa vida e alimentos em geral.

Para minha alegria, as nossas Casas de Apoio – que abrigam pacientes vindos do Brasil inteiro, que chegam a Botucatu para tratamento de saúde no nosso Hospital das Clínicas – foram beneficiadas com a brilhante iniciativa dessa admirável mestre cubana. Recebemos várias caixas de leite longa vida e um “montão” de alimentos. Obrigado por tanto carinho, Professora Yuni.

Como na vida, quase nada chega perto de ser um belo jardim florido, quero ainda, de maneira bastante triste, abraçar todos os componentes de uma família conhecidíssima e tradicional na cidade: a família Borgato, em especial o meu querido irmão Fernando Borgato (um parceiro leal em tudo), que perdeu no último sábado, dia de San’tana, uma das suas maiores preciosidades

Quis Deus que nessa data, a queridíssima senhora Maria Borgato (a eterna merendeira da Escola de Rubião Junior) nos deixasse para ir morar no céu. Quis ELE também que a Matriarca dessa respeitável família nos deixasse, exatamente, numa data tão especial para todos, nós, botucatuenses, ou seja, o Dia da nossa “Padroeira”.

É, minha gente, a vida é mesmo assim: hoje estamos cá; amanha lá e depois de amanhã, só Deus… Descanse em paz, querida e já saudosa senhora Maria Borgato.

 

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com