UM “CAIPIRA” BASTANTE CONCEITUADO ASSUME UMA CADEIRA NA ACADEMIA BOTUCATUENSE DE LETRAS

Bonita, organizada como sempre ocorreu toda festa realizada pela ABL – Academia Botucatuense de Letras – e, acima de tudo, emocionante demais. Assim foi mais uma cerimônia de posse dessa Academia, acontecida na noite do último 20 de novembro, no auditório “Angelino de Oliveira”, próprio da tradicional PRF 8 Rádio Emissora de Botucatu, que concedeu um célebre assento a um dos “caipiras” mais conceituados da cidade: RAMIRO VIEIRA DE ANDRADE.      

Na oportunidade,  com entusiasmo digno das mais ilustres homenagens, até porque se tratava do reconhecimento que esta “baita” Instituição (ABL) – presidida, magistralmente, pelo jurista Doutor Newton Colenci -conferia a um dos filhos mais dignos aqui da terrinha, o grande Ramiro Viola, integrante da já consagrada dupla “caipira” Ramiro Viola & Pardini. A partir daquela noite, a Cadeira de número 35, da ABL, passou a ter um novo “dono”: Ramiro Vieira de Andrade.        

Pessoas de todas as camadas da sociedade “botucuda” foram levar o seu abraço ao querido afilhado da famosa e inesquecível integrante de um gigante time de “gente da roça”, INEZITA BARROSO, a eterna apresentadora do Programa de maior audiência da TV Cultura nas noites de sábado: “VIOLA MINHA VIOLA”. Lá estiveram “caipiras” renomados (Professor José Maria Leonel, uma das lendas mais preciosas que temos no nosso convívio; Nenê Bueno, o moço que “recapitula” lances inesquecíveis do nosso bem viver na TV ALPHA; Valdir Carvalho, outro expoente da divulgação da “moda caipira”, entre outros), que levam cotidianamente, através das ondas do Rádio e da TV, as mais lindas mensagens àqueles que apreciam a música raiz, e outras figuras expressivas da sociedade botucatuense, como o amigo Osni Ribeiro, Secretário Municipal da Cultura; Professor João Carlos Figueiroa e Olavo Pinheiro Godoy, membros do Centro Cultural – por sinal, o acadêmico Olavo Godoy comandou, brilhantemente, o cerimonial do evento; Maria Cristina de Oliveira, neta de um botucatuense que deixou um “punhado” de histórias e bons exemplos a todos “nóis”, o compositor Angelino de Oliveira; além, é claro, do Presidente da PRF 8, a RÁDIO “INFINITA”, grande anfitriã desta festa, meu amigo Caio Paganini Burini. 

Quis Deus que, mais uma vez eu desfrutasse de uma festividade surpreendente, recheada de momentos especiais, numa noite de sexta-feira, em que tradicionalmente me refugio no aconchegante Bairro da Mina para renovar o fôlego para a semana seguinte.

Participar de um momento como este,  em que alguém com quem cresci lá na Vila dos Médicos; que faz parte do meu prazeroso convívio familiar, e que é reconhecido por suas qualidades, não tem preço! Que maravilha poder – mesmo vivendo num mundinho permeado pelos piores picaretas – sentir a alegria do reconhecimento, somente por ver um amigo sendo homenageado, de modo especial, por uma das maiores e mais conceituadas coletividades de personalidades da Literatura do Brasil. Querido leitor, acredite! Até o Hino Nacional e a Canção de Botucatu que já são maravilhosos ficaram ainda mais belos naquela solenidade! "Eta nóis”!                         

Enfim, vivenciei um festa monumental! Foi lindo demais, por exemplo, ver o discurso do amigo Ramiro – aliás, uma tese magnífica ilustrada com lances e trechos de sua trajetória de vida – tanto que, ao final, ele acabou aplaudido em pé. Bonito também foi o encerramento das festividades: Ramiro Viola e o seu “parceiro” de ofício, Pardini, alegraram todos os presentes cantando três “modas” maravilhosas.      

Parabéns, querido amigo Ramiro Vieira de Andrade, pelo majestoso presente que Deus lhe ofertou. Poucos botucatuenses sentiram a honra de fazer parte de uma comunidade dessa relevância na nossa sociedade.

Parabéns, membros da Academia Botucatuense de Letras (todos, indistintamente), por escolherem para ocupar uma das cadeiras dessa valiosa instituição – que tem (e teve) na sua galeria de componentes, pessoas especiais como o saudoso Doutor Antonio Gabriel Marão; meu amigo Doutor Armando Moraes Delmanto; Dom Maurício Grotto de Camargo, um ilustre “prudentino”, Arcebispo de Botucatu; Doutor Francisco Marins, e muitos outros – um cidadão tão completo como o apresentador do badalado Programa televisivo AROMA SERTANEJO, Ramiro Viola, filho do saudoso amigo Eduardo Vieira de Andrade e da senhora Maria Tereza Vieira de Andrade.

Em ritmo de “homem do campo” envio um afetuoso abraço à família Tomazetti, em especial à senhora Elvira de Barros Tomazetti e ao belo casal, Vera Lucia Tomazetti e Franco da Silveira, assíduos leitores dos meus contos semanais. 

Também, de maneira bastante carinhosa, abraço outro cidadão expoente da nossa hospitaleira Botucatu que, para meu orgulho, também me faz companhia, lendo as minhas manifestações semanais, ou seja, o dançarino Marcos Silveira, herdeiro de uma das famílias mais tradicionais aqui da terrinha: a família SILVEIRA, do saudoso Prefeito “Tucura” que hoje mora no céu, Luiz Aparecido “Lico” da Silveira.

 

 

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com