SERÁ MESMO ESTE O BRASIL DE TODOS OS BRASILEIROS?

Vida de colunista não é nada fácil, pois, não é sempre que a inspiração “bate”, com naturalidade à nossa porta. Ao longo desta minha trajetória, nunca apreciei “perder tempo” com temas indigestos, que não agradam a ninguém, a exemplo dessas aberrações políticas que vêm tomando conta, dia após dia, da maioria dos noticiários brasileiros. Informações nos chegam inesperadamente, como se fossem “algo normal”, tamanha a estranheza que nos provocam. Opto quase sempre, por “perder meu tempo”, repito, para alegrar o dia de alguém; escrever sobre fatos que, ao menos, entusiasme quem me acompanha. Mas nem sempre isso é possível. Em sendo assim, nada me resta, senão lamentar com você, leitor, sobre este cenário político repugnante que estamos assistindo.

Hoje, mesmo com a corriqueira falta de água, que vem ocorrendo, em quase todos os cantos do país nos últimos meses, o nosso querido e rico Brasil está mergulhado num “lavar” sem dimensões. Essa tal operação LAVA JATO que está levando muita gente – envolvida num mar de corrupção – para detrás das grades, é a maior prova disso.          Tem cidadão “importante, fino e poderoso” atolado até o pescoço com a justiça brasileira.

O que tem de sujeira desse governo medíocre que escolhemos para nos representar – desde o início do ano 2002 – sendo “lavada”, é algo “pra” lá de repudiável e nojento. Acredite! Até o todo poderoso do PT, Luiz Inácio “Lula” da Silva, um ex-metalúrgico “influente” do ABC Paulista, que ganhou (com larga vantagem de votos) duas eleições consecutivas para Presidente da República, ao ostentar o slogan do fim da fome no Brasil, está na mira do Ministério Público, da Polícia Federal e do alto escalão da Justiça Brasileira. Pelo menos foi o que soube através de uma reportagem da Revista VEJA circulada na semana passada. Uma vergonha nacional!

Como cidadão brasileiro, cumpridor dos seus deveres e funcionário público há quase meio século, sem estar aposentado (que, inclusive, nos últimos reajustes anuais, sequer teve agregado ao seu salário esse índice “fajuto” da inflação que nos enfiam “goela abaixo”), devo confessar que fiquei entristecido, envergonhado e, profundamente estarrecido com o teor da referida matéria. Jamais imaginava que um senhor, dono de uma popularidade de causar inveja – no seu primeiro mandato encerrou sua estada no poder com um altíssimo índice de aprovação, a ponto de ser reeleito – e, o mais grave ainda, que clamava por justiça em favor da comunidade mais pobre, também estivesse por trás desse vergonhoso esquema de putrefação. Até tu Lulinha “Paz e Amor”? Não estou acreditando! É o fim dos tempos!

Prezado leitor, com certeza, você também não deve estar entendendo nada do que está acontecendo neste Brasil sem rédeas, ou melhor, no mínimo, está se perguntando: onde está o dinheiro que circulava, entre nós, que de uma hora para outra, sumiu? Volto as minhas raízes. Quem se lembra daquela música da fantástica cantora da MPB Gal Costa (ONDE ESTÁ O DINHEIRO), que “chacoalhou” o país inteirinho em épocas passadas que dizia: “… Onde está o dinheiro? O gato comeu, o gato comeu e ninguém viu; o gato fugiu, o gato fugiu…”? Mais atual do que nunca!

O que será que fizeram com o dinheiro? Será que o gato comeu ou os gatos sumiram com a dinheirama toda que circulava?  Que nada, isso é uma “baita” palhaçada! Desviaram sim, muitos bilhões de reais. Isso é inegável (com a palavra o Juiz Sérgio Moro). No entanto, nesta rica Nação chamada BRASIL, ainda com fome e norteada por políticos safados e desonestos (salvo raras exceções), ainda existe mais DINHEIRO do que FORMIGA. E olhe que cada formigueiro quando “explode” surgem milhões e milhões desses “bichinhos” danados que adentram até em nossas geladeiras.

Volto a afirmar, isso que está acontecendo, é um abuso sem limites. Vou além; qual é o segredo das nossas indústrias estarem no “fundo do poço”, nessa “ciranda” sem volta? Lamentavelmente, tenho tomado conhecimento, quase diariamente, que muitas empresas poderosas estão demitindo trabalhadores, ou diminuindo sua jornada de trabalho. Quanta estupidez!

Que governo é este que, mesmo com uma sigla que nasceu à custa do valor dos trabalhadores; que, em todos os discursos feitos para esses fatídicos horários eleitorais “gratuitos” demonstrava apadrinhar toda classe trabalhadora, sequer, preza pelo bem estar do trabalhador brasileiro, a ponto de jogar seu suado labor na lata do lixo, num momento delicado como este que estamos enfrentando? Será que alguém consegue me dizer a razão deste “fenômeno”? Acho que nem mesmo os “companheiros” mais fiéis dessa “bancada” política (até outro dia, considerada uma das maiores do Brasil), conseguem “clarear” os caminhos que esta legenda partidária tomou com esta monstruosa traição, “dedicada” a uma legião imensa de trabalhadores brasileiros.

Mais uma só! Vejo todo mundo dizer que o comércio também parou. Não sinto isso. Pelo menos, os supermercados continuam vendendo muito (afinal o povo não tem como parar de comer). Faça um “ponto” de uma hora, por exemplo, em qualquer dos supermercados existentes na cidade e veja se isso é real. Mesmo com todo estresse que as tradicionais filas dos caixas nos causam depois de uma compra, é até bonito de ver os supermercados lotados todos os dias.

O que está ocorrendo, de fato, no comércio do país inteiro, especialmente com os itens de alimentação, é a vergonhosa enganação que os órgãos competentes estão fazendo com a medição do índice inflacionário, que corrige o nosso salário anualmente. Sobem os preços de tudo, todos os dias. Isso os jornais e os canais de televisão não se interessam em mostrar à população brasileira.

É, minha gente, a “coisa tá braba”! Tenho a convicção de que essa INCOMPETÊNCIA toda, somada a essa CORRUPÇÃO inaceitável e as muitas e muitas MENTIRAS ditas durante o último processo eleitoral – que, não tem como deixar de dizer, TRAIU mais de cinquenta milhões de eleitores – está afundando o Brasil. Sinto que o país está balançando! SERÁ MESMO ESTE O BRASIL DE TODOS OS BRASILEIROS?

‘Nóis”, brasileiros, temos que voltar no tempo e redescobrir os caminhos que nos levaram, lá atrás, a colocar “ordem na casa” e botar um Presidente da República ladrão (lembram-se do “bonitão” Collor de Mello?) pra correr. Dias atrás, o famoso “CAÇADOR DE MARAJÁS”, atualmente SENADOR DA REPÚBLICA, foi pego de novo pelas autoridades policiais do país, que vistoriaram suas “pequenas” moradias em Maceió e na capital paulista e encontraram dois carros que são avaliados em mais de seis milhões de reais, além de um “punhado” de notas de cem reais (todas intactas) que, certamente “chacoalhou” o ego de muita gente por este Brasil afora.

Obviamente que desta vez, as dificuldades para colocar “ordem no barraco” serão muito maiores, até porque – como descobriu a própria VEJA – são muitos os estelionatários (políticos) que estão no Poder – entre eles, os Presidentes da Câmara Federal, Deputado Eduardo Cunha e do Senado Federal, Senador Renan Calheiros – envolvidos com essa vergonha nacional, no entanto, a nossa cidadania tem que ser exercida.

Enfim, vamos em frente na esperança de que algo de bom possa acontecer, urgentemente, ao povo brasileiro em geral e, se possível, com esse “bando” de canalhas que desviaram toda essa dinheirama, tendo o destino que merecem.

Meu fraternal abraço desta semana é endereçado ao pessoal todinho da nossa gloriosa Associação Atlética Botucatuense, em especial, ao querido amigo Dimas Paganini, Diretor do Departamento de Sauna da nossa “Veterana”.

 

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com