Quem não deve, teme sim!

alemaoMeu Deus do céu, como a política partidária está podre e, o pior, sem rumo, quase no fundo do poço. Por sinal, dias atrás, ouvi uma frase que está completamente fora de circulação (“na política, até boi voa”), mas que mostra, com muita firmeza, o quanto as coisas estão distantes da ordem… É, minha gente, a continuar assim, daqui a pouco é a banana que vai comer o macaco… Ironias à parte, questiono-me, apavoro-me, surpreendo-me com tantas aberrações.

Que realidade distorcida é essa? Como ela pode estar tão distante da soberania e da vontade popular? Que absurdo! A propósito, outro dia fiquei todinho arrepiado e, ao mesmo tempo, indignado ao ouvir: QUEM NÃO DEVE, TEME SIM…. Que coisa doida! Cansei de ouvir neste meu trilhar por este mundinho medíocre onde as pessoas não pensam duas vezes para fazer o mal, que QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME! E ai?

Algumas notícias me levam a crer, que tudo que nos chega em forma de informação, é apenas a “ponta do iceberg”. Como pode alguém fustigar, corromper e dar espaço para besteiras de patamares tão duvidosos? Pensei! Será que a modernidade está tomando conta? Nada disso. A coisa, de fato, “tá braba”. Infelizmente, neste mundinho sujo e imundo da POLÍTICA (como profissão), próximo da sua totalidade está preenchido por picaretas sem escrúpulos. Vou além, pelo andar das coisas, sinto que nesta política maldita, tem candidato que pelo PODER, vende (mas não entrega!) até a própria mãe. Que vergonha!

Acompanhei o ilustre Senhor Presidente da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (a maior Casa de Leis de toda a América Latina) na visita que esse digno parlamentar fez a nossa cidade, na última sexta-feira (24/06) e percebi que não são só os picaretas de plantão que enrolam a nossa cabeça com suas mediocridades. O Doutor Capez também conseguiu “chacoalhar” (claro que de maneira diferente) os meus neurônios durante o seu discurso. Ainda bem que o tal “chacoalhão” que, inclusive, serviu de chamada para este meu “causo” foi todinho proveitoso. O digníssimo Deputado Doutor Fernando Capez, na sua fala a mais de quatrocentas pessoas (cidadãos e cidadãs de toda a nossa vasta região) naquela manhã, deixou escapar uma frase que quase fui à loucura: QUEM NÃO DEVE, TEME SIM! De cara pensei no meu saudoso pai que sempre dizia: QUEM NÃO DEVE, NÃO TEME; cresci ouvindo esses dizeres. De repente ouço o contrário de um dos poucos políticos sérios que conheci e admiro. Pensei! Será mais uma dessas frases absurdas do mundo da política? Que nada! Tratava-se de uma pura realidade.

Meus amigos, obviamente que eu sabia onde o mestre Capez queria chegar, tanto que priorizei encontrar caminhos para não “misturar as coisas” e ouvir atentamente a fala deste cidadão digno que teve a sua honra estremecida injustamente, por uma dessas corjas que norteiam, cotidianamente, a maioria dos setores públicos de todo o país.

Aliás, este senhor, um Promotor de Justiça, que nesses anos todos de Magistério ocupou os cargos mais elevados do Estado; um cidadão que, a contra gosto da sua família, fez opção por ingressar na política com o desejo de dar a sua contribuição para tentar mudar o rumo do país e acabar com essa bandalheira toda, mas que logo ao se lançar candidato a deputado estadual teve problemas com a justiça eleitoral que queria proibir a sua candidatura por ele ser um Promotor de Justiça; um deputado já no seu terceiro mandato, reeleito que foi com mais de trezentos mil votos (em primeiro lugar) e escolhido por noventa e um, dentre os noventa e três deputados que compõem a Casa de Leis do Estado como Presidente do Poder Legislativo Paulista; um comandante que faz acontecer e, o mais importante, que conseguiu enxugar os gastos de uma Instituição viciada (a ALESP); um parlamentar que viaja muito e cujas despesas são pagas com o seu cartão de crédito pessoal; enfim, um presidente que é respeitado por todos os seus colegas, inclusive os da oposição, veio a Botucatu, atendendo a um pedido do Senhor Diretor da FMB, Professor Pasqual Barretti – que, entre uma e outra reivindicação, solicitou do ilustre Deputado ajuda na reforma do telhado da Biblioteca do Campus de Rubião Junior – e aproveitou a oportunidade para “juntar” na chácara do empresário José Fogagnoli Neto, o Pardal da PRODIVE, um “punhado” de gente somente para mostrar a verdade sobre o abuso cometido contra a sua pessoa, na chamada “MAFIA DA MERENDA”.

Que “baita” discurso! Confesso que ainda não havia tido a oportunidade de estar frente a frente com um cidadão com tanto conhecimento de causa e com tanta solidez no que afirma. O Doutor Capez, mesmo sem voz, por conta de um problema de saúde, conseguiu clarear toda essa vergonha imunda no qual esteve envolto nos últimos meses, o seu nome – por sinal, ele tem muita razão em tudo o que disse aos seus amigos que lá estiveram: “… se quiseram me derrubar, o tiro saiu pelo lugar errado. Sairei dessa verdadeira lambança, mais fortalecido ainda…”.

Querido Deputado Doutor Fernando Capez, de fato QUEM NÃO DEVE, às vezes TEME SIM! Senti nas suas palavras o quanto essa injustiça lhe trouxe de preocupação e desespero nesses meses todos, mas, acredite. meu irmão Deus nunca abandona nenhum dos seus filhos, principalmente aqueles que honram o berço que DELE receberam. Vamos em frente, respeitável homem público!

Ainda “envolvido” neste mundo da política, quero, em forma de homenagem póstuma, abraçar o meu querido e inseparável amigo Benedito José da Rocha, o queridíssimo Fião, eterno Prefeito Municipal de Pardinho.  Esse grande parceiro com quem frequentemente me encontrava nos finais de semana, lá na Vila dos Médicos, no aconchegante “Recanto Caipira” nos deixou, na tarde da última terça-feira (28/06), para ir ao encontro do Senhor. Que tristeza!  De novo estamos de luto. Outra vez, ELE, o nosso PAI recruta mais um! Vivi momentos de angústia pela perda de um amigo de longa data e muitíssimo especial para muita gente. Enfim, volto a dizer o que sempre falo nessas ocasiões de perda: a vida é mesmo assim. Hoje estamos aqui; amanhã ali e depois de amanhã, só Deus sabe onde poderemos estar. Mas não é o fim, apenas mais um que parte antes de nós.

Descanse em paz, meu irmão! Que Deus oferte a todos os seus familiares e amigos o necessário alento para superarem a triste dor da sua partida. Até qualquer dia querido amigo!

 

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com