PRF-8 RÁDIO EMISSORA DE BOTUCATU: 73 ANOS DE UMA MAGNÍFICA TRAJETÓRIA.

Durante toda a manhã da última terça-feira (29/10), os ouvintes da mais antiga emissora de rádio da cidade, a nossa PRF-8 Rádio Emissora de Botucatu, reviveram os lances memoráveis que marcaram uma época de glórias e compuseram a bonita trajetória deste extraordinário veículo de informação aqui da terrinha.

Muito bem ajeitado pelo grande historiador do aconchegante Bairro da Mina, o “Tio Nerso”, meu amigo Nelson Aparecido Lopes de Oliveira, o “velho”, porém, charmoso auditório (aliás, totalmente reformado, bem como todas as instalações da “rádio” da Marechal Deodoro), foi o destaque daquela festiva e emocionante manhã.

Muita gente importante do nosso município marcou presença por lá para levar o seu abraço e, ao mesmo tempo, recordar momentos inigualáveis desta que é, sem sombra de dúvidas, a emissora de rádio AM mais tradicional de toda a nossa vasta região.

Uma mostra reuniu murais com retratos da história de sucesso da rádio, com registros de cenas e notícias, proporcionando a todos uma viagem no tempo, especialmente aquele em que alguns radialistas mantinham programas de impressionante audiência; equipamentos antigos restaurados; discos das mais variadas rotações; violas das décadas de 20 e 30; painéis com fotos de duplas sertanejas e artistas famosos (ainda jovens) que passaram pela F-8 e se consagraram no mundo da música (Chitãozinho&Xororó, Sérgio Reis, Zezé Di Camargo&Luciano, o Rei Roberto Carlos, Milionário&Zé Rico, Inezita Barroso, o grande Mussun – componente do fantástico grupo “Os Trapalhões”, Belmonti&Amarai, Hebe Camargo, João Paulo&Daniel, Tonico&Tinoco, Adoniran Barboza, o nosso inesquecível Serrinha, e muitos outros).

Até uma carta restaurada de um dos botucatuenses mais ilustres (o famoso cantor e compositor Angelino de Oliveira, o moço que compôs Tristeza do Jeca) que confirmava a sua contratação como diretor artístico da emissora compuseram um lindo cenário apresentado magistralmente aos convidados para curtir esta data tão significativa. Que coisa bonita e emocionante de se ver!

Não bastasse toda essa festança, que teve até um grandioso “Café da Manh㔠servido por várias horas, os organizadores do evento, ainda tiveram “pique” para oferecer aos seus ouvintes, admiradores das suas programações, uma “enxurrada” de prêmios; fato este que, não poderia ser diferente, aconteceu dentro do tradicionalíssimo programa matinal “O PALANQUE”.

Muita gente teve a felicidade de voltar ao passado e resgatar o belo significado da “Rádio do Plínio” para Botucatu (como a F-8 era carinhosamente chamada em tempos idos) e agradecer a Deus, por ter sido convidada pelos dirigentes atuais dessa emissora para fazer parte desta magnífica festa.

Muitas personalidades que tiveram sua trajetória de sucesso enraizada junto ? história da nossa F-8 foram entrevistadas pelos amigos radialistas do atual e respeitado quadro de profissionais, nas pouco mais de quatro horas deste verdadeiro “encontro de estrelas”.

Quis Deus que eu fosse um dos cidadãos escolhidos para “falar” um pouco do aniversário da querida PRF-8 RÁDIO EMISSORA DE BOTUCATU. Que satisfação ter a oportunidade de agradecer um pouquinho do carinho que sempre recebi de um dos berços que me transformou num cidadão reconhecido em toda a bela e hospitaleira “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS”.

Foi maravilhoso poder revelar aos quatro cantos, através das ondas desta emissora, que um dos maiores triunfos que carregarei para sempre comigo foi ter esboçado, ao lado de outras figuras admiráveis (Mário Spadim, Professor Cláudio Benedito Alves, Cláudio Claro, José Antonio Grassi, Cláudio Roberto Romanholi e o saudoso Doutor Plínio Paganini) um programa social que hoje virou “mania nacional”: em 1985, quando da realização da primeira edição do famoso jogo dos “Profissionais em Férias” tivemos a iniciativa de possibilitar a troca de um quilo de alimento não perecível por um ingresso, exemplo que é seguido por inúmeros eventos beneficentes em todo o país. Que a nossa F-8 continue militante do bem estar das pessoas, antes mesmo de levar entretenimento e diversão aos lares do povo.

Claro que outras expressivas figuras também enalteceram as lindas passagens de vida da apreciada emissora; uns por terem trabalhado na empresa e outros por fazerem parte como ouvintes, desta bonita biografia. Pena que nesta oportunidade única, ainda não consegui me encontrar com os inesquecíveis irmãos Paganini (Otacílio, Élcio e Plínio), Elias Francisco Ferreira, Adalberto Mathos de Almeida, o mestre Santos Heitor, o carismático Gilberto Silva, entre outros, que hoje moram no céu, e nem com duas figuras expressivas do meu riquíssimo rol de amigos que, inclusive foram peças importantíssimas no grupo de locutores desta valiosa emissora: o Doutor José Roberto Pereira, líder de audiência com os programas “COMUNICAÇÃO TOTAL” e “ALEGRIA DA TARDE” e o super star Rubens Roberto Herbst, o grande Rubão, até outro dia, dono das tardes botucatuenses, com o seu badalado programa “A VOLTA DO SUCESSO”. Coisas da vida!

Parabéns, PRF-8 RÁDIO EMISSORA DE BOTUCATU, pelos seus 73 anos de uma vida voltada para o bem da nossa gente. Parabéns, grupo de diretores (Caio Paganini Burini, Daniela Morales Burini, Silvia Regina Morales Shubert e Teja Shubert) e todos os seus funcionários, em especial, meu amigo Maurício Seródio, pela impecável festa para Botucatu oferecida a todos “nóis”. Parabéns, amigo “Tio Nerso”, pela beleza da exposição em grande estilo. Ao meu inestimável “paizão” Plínio Paganini, apenas a certeza de que um dia voltaremos a nos encontrar. Enfim, parabéns família F-8.

Com muita alegria, envio o meu fraternal abraço desta semana, especialmente, ? senhora Elza Judith Carmelo Torres, leitora assídua das minhas narrativas aqui nesta coluna e também ouvinte frequente de toda programação radiofônica da F-8

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com