OUTRO PRÉDIO “ESQUECIDO” FOI ENTREGUE À NOSSA GENTE

Peço desculpas aos meus leitores, afinal, esta é a terceira vez consecutiva que enfoco nesta coluna algo envolvendo o Poder Público e que, senão bem explicado parece ter um “cheirinho” dessa coisa chamada política, no entanto, posso garantir tratar-se apenas de um dever de cidadania, até porque, não sinto paixão alguma por essas barbaridades que norteiam a classe política brasileira.

Pois bem, fui convidado a participar, na noite da última sexta-feira (27/04), da inauguração de um empreendimento que abrigará mais de duzentas crianças, de 0 a 5 anos, no Distrito de Rubião Junior. Lá estive e, como botucatuense, me senti feliz com o que presenciei. Foi entregue uma obra maravilhosa que, sem sombra de dúvidas, será de grande valia para os moradores daquele lugarejo que mais se desenvolve no município.

Muita gente prestigiou essa importante solenidade e após os tradicionais discursos – aliás, como sempre bem direcionados pelo assessor de imprensa, da prefeitura, jornalista Carlos Pessoa – aproveitou para conhecer as novas e modernas instalações da creche que leva o nome do senhor João Rosseto e da Escola Municipal de Ensino Infantil (EMEI), que homenageia o patriarca da família Borgatto, senhor Hermelindo Borgatto. Duas homenagens muito mais do que justas, pois, essas duas figuras inesquecíveis construíram bonitas histórias no distrito de Rubião Junior.

Diversas autoridades da terrinha fizeram uso da palavra, entre elas o ilustre Vice Prefeito, Antonio Luiz Caldas Junior, o Secretário da Educação do Município, Professor Narciso Mineto Junior (que, inclusive, está deixando esta respeitável secretaria) e o Presidente da Câmara Municipal, André Rogério Barbosa, o vereador Curumim.

Todos, de um jeito bastante incisivo deixaram a sua mensagem, não poupando críticas ? s administrações anteriores, visto que o referido prédio estava desativado há mais de dez anos.

Um pouco antes da entrega oficial de mais um bem público, com a devida utilidade, o Prefeito Municipal João Cury Neto, também de maneira contundente, fez um discurso de pouco mais de quarenta minutos no qual falou muito da satisfação que sente em inaugurar a 13ª Creche na sua gestão (a segunda no Distrito de Rubião Junior), criando 2000 vagas em todo o município e, mais ainda, estar orgulhoso de poder entregar o último prédio abandonado, que “clamava” por acabamento.

Elegantemente, agradeceu a presença de todos, muito especialmente, dos representantes dos veículos de comunicação da cidade e citou a importância das homenagens feitas a essas duas tradicionais famílias botucatuenses e brincou com o amigo “Pezão” Borgatto, afirmando que o político da família é a Magda e não ele.

O jovem prefeito ainda lembrou de um lance que o marcou na época de sua campanha, envolvendo uma liderança nova de Rubião (numa das suas andanças “queimando” sola de sapato pela periferia da cidade, ele falava com orgulho do seu interesse, caso fosse eleito, em construir uma via que ligasse, diretamente, a Castelinho ? nossa UNESP e uma menina de apenas 18 anos de idade, chamada Jéssica Pereira Rosa da Silva, hoje, esposa do amigo Alexandro Fogaça, o repudiou dizendo ser mais urgente para o Distrito, a implantação da rede coletora de esgoto); explicou o atraso na entrega dos uniformes escolares e não esqueceu de ressaltar que esta oferta de uniformes é algo inédito no município, acrescentando que, neste ano, mais uniformes serão entregues a, aproximadamente, 14.000 crianças da Rede Pública e, por fim, bastante aplaudido, passeou por todo o espaço da mais nova “moradia” das crianças botucatuenses.

Acredito que você querido leitor, tenha entendido não só o meu pedido de desculpas, mas principalmente o meu dever como cidadão e mensageiro das coisas que ocorrem em nossa cidade, de exaltar as boas novas e levar a minha mensagem por ter presenciado a entrega de mais um patrimônio público que cuidará de algo bastante precioso: as nossas crianças.

Aliás, este querido e rico Brasil (onde o momento demonstra um crescimento admirável) seria muito maior e mais respeitado ainda, se esses estúpidos que conquistam o poder (em todas as esferas governamentais), mentindo e enganando a nossa gente, tivessem a coragem de priorizar um atendimento de alta qualidade a nossa criançada.

Na nossa solidária e sempre hospitaleira “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS” os números falam mais alto do que qualquer justificativa desses tais “picaretas”; por aqui, só nos últimos três anos, foram criadas mais de 2000 vagas em creches municipais e nas escolas de ensino fundamental, tanto municipal, bem como as ligadas a Secretaria de Estado da Educação, o quê se vê é um comprometimento contínuo em prol do bem da nossa gurizada, ofertado por aqueles que as dirigem.

Com muita satisfação envio o meu abraço desta semana a uma pessoa maravilhosa com quem “troquei” figurinhas, por alguns minutos naquela festividade, meu amigo de longa data, Pláucio Soares da Costa, filho da saudosa Dona Jovina.

Também, com o mesmo carinho, abraço o mais novo morador de Rubião Junior, meu amigo e companheiro das boas causas, Ari Estramandinoli. Ambos são leitores assíduos dos meus “contos”, aqui nesta coluna.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com