OUTRO BAITA EXEMPLO DE SOLIDARIEDADE

Enquanto por este Brasil afora o povo se depara diariamente com péssimos exemplos de falta de cidadania, até mesmo daqueles que deveriam bem nos representar, mas, ao contrário, conseguem ofuscar o brilho até da belíssima Capital Federal, pois, a cada dia que passa, um novo escândalo imprime sua marca por lá, aqui, na sempre hospitaleira “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS”, sua gente continua esbanjando coragem, atitude e não poupando esforços em prol da solidariedade.

Em mais uma corrente do bem, dessas que, volta e meia, é realizada entre nós e que, costumeiramente, é organizada por um ou outro veículo de comunicação da cidade, trouxe um pouquinho mais de vida a uma botucatuense que, quando criança, foi vítima da escassez de programas de saúde em nosso país: a senhora Diva Aparecida Braga Ghidini. Esta moradora simples do Jardim Flamboyant necessitava de uma cadeira de rodas motorizada para poder se locomover, inclusive, para facilitar o acesso ? s salas de aula que frequenta.

De novo, a Rádio Municipalista, a conceituada “Rádio do Povo”, como é carinhosamente conhecida por seus ouvintes, durante um dos seus programas de maior audiência (“A Marreta”), na manhã do último dia 26, incumbiu-se de chamar, através do telefone, a população botucatuense para compartilhar desse novo desafio. Como de praxe, o resultado final, ultrapassou todas as expectativas: em menos de duas horas foram arrecadados recursos suficientes para a compra deste tão precioso bem.

Como caminhar de mãos dadas, já, há muitos anos, faz parte da minha prazerosa maneira de bem viver, eis que, com muita alegria, juntei-me ? quele grupo de voluntários. Confesso que fiquei honrado em ser chamado para participar deste autêntico congraçamento de pessoas solidárias. Vivi algumas horas de muita emoção ao longo de toda aquela programação benevolente, sobretudo, quando a doação era acompanhada de uma demonstração de carinho diferenciada. Orgulho ainda maior, senti quando o mestre Bahige Fadel, durante o programa, nos informou que o descobridor da vacina SABIN – que, se existisse na época, certamente, a Dona Diva não teria enfrentado todos os dissabores da paralisia – ALBERT SABIN era o aniversariante do dia. Que bela coincidência! Oportunidade de aprendizado, nem se fale.

Ao final daquela missão, voltei para casa com a sensação muito prazerosa de ter sido útil no sucesso de uma grande causa; totalmente realizado e com o coração muito mais fortalecido do que o normal, afinal, tive o privilégio de participar de um “jogo”, ao lado de craques como: Vanderlei dos Santos, Professor Bahige Fadel, Neder Filho, José Augusto Celestrim Flores, Capitão Salvador Theodoro, Luiz Rogério Perez, Vinicius dos Santos, Mário Carula, Wagner “Wawa” Rodrigues, Marcelo Gomes e Maria Cleide Barboza Machado e um “montão” de colaboradores, agradeci a Deus por mais esta conquista.

Também, foi gratificante demais ouvir um amigo inseparável que, inclusive, estava em viagem (Reginaldo Lardo de Oliveira, o estimado Pelé), através do celular, “abrir alas” com a sua doação para o início da arrecadação. Não menos emocionante foi aplaudir o Capitão Reformado do Exército Brasileiro, José Zago, igualmente, com a sua expressiva colaboração, fechar, com “chave de ouro”, essa vitoriosa campanha.

Enfim, mais uma vez, o nosso Pai nos proporcionou outro dia bastante prazeroso, no qual pudemos nos abraçar em prol do bem estar de um irmão necessitado e, ao mesmo tempo, ofertou a glória e a oportunidade de pagarmos um pouquinho, bem pouco mesmo, daquilo que devemos ao Senhor, pela vida maravilhosa que Ele nos oferece.

Em ritmo de solidariedade envio o meu abraço desta semana a três pessoas especiais que me alegram em serem admiradoras da minha dedicação em favor de um mundo melhor e, mais especialmente por serem leitoras assíduas das minhas narrativas semanais aqui nesta coluna: Dona Georgetti Cury, Doutor Marcos Garita e o ilustre escritor e dançarino Armando Barbieri.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com