O PRIMEIRO ANO DO DOUTOR “MARVADEZA”

Como cidadão botucatuense e profundo admirador do trabalho de profissionais que “vestem a camisa” de suas instituições, confesso que fiquei muito feliz com a manchete das principais mídias de Botucatu sobre nosso ilustre Delegado Seccional Antônio Soares da Costa Neto, que com certeza, não agradou somente este humilde habitante da acolhedora “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS”, mas toda a população, uma vez que, antes da oficialização deste Delegado como Chefe desta Seccional que agrega 13 cidades da região, convivíamos com um altíssimo índice de criminalidade.

Sempre que nos deparamos com uma “prestação de contas” feita por profissionais que aceitam o desafio de fazer valer o dever de cidadania transcrita num veículo de comunicação, ficamos felizes, ainda mais quando o resultado de um programa voltado unicamente para o bem de toda uma sociedade atinge seus objetivos. Foi exatamente isso que senti ao ler as explanações feitas pelo carismático, polêmico e sempre rigoroso Doutor Antonio Soares da Costa Neto, digno Delegado Seccional de Polícia.

Pena que essa mesma alegria, apesar de toda a sua grandiosidade, as vezes nos preocupa. Infelizmente, entre nós, ainda existem muitos “poderosos”, equivocadamente intitulados formadores de opinião (muitos deles já ocuparam cargos eletivos no nosso município) e que insistem em continuar defendendo aquela tese estúpida e falida do “quanto pior melhor”.

Graças a Deus, as colocações do Doutor Antonio nos deixaram bem tranquilos e na certeza de que continuaremos a vivenciar uma realidade bastante cuidadosa com a segurança da nossa gente, sem risco desses esdrúxulos que fazem escola de enganar o povo, atrapalharem a continuidade e, principalmente, o sucesso do seu projeto de segurança pública.

Bastante equilibrado em suas colocações e revelando ser possuidor de uma “bagagem” impressionante, esse dedicado profissional mostrou, na referida entrevista, entre outras coisas, os resultados obtidos neste primeiro ano de atuação (prisões efetuadas, esclarecimentos de crimes, etc) aliás, índices assustadores, apontou caminhos para melhorar ainda mais esses números, citou a importância da Imprensa no cotidiano policial, lembrou com tristeza o episódio da DISE no ano passado, falou da desmotivação que acompanhava os seus companheiros de trabalho (Delegados, Investigadores, Carcereiros, etc) ao assumir o cargo, deu dicas do que temos que fazer quando viajamos e deixamos a nossa residência fechada, valorizou a chegada do Capitão PM José Semensati Junior, Comandante da 2ª Companhia do 12º BPM I e muito orgulhoso enfatizou a parceria selada entre as três corporações (Polícia Civil, Militar e Guarda Municipal), além, é claro, do perfeito entrosamento com o Poder Judiciário, Ministério Público e as forças vivas da sociedade.

Enfim quem atentou para a “fala” do ilustre policial pôde sentir a seriedade com que a segurança da população botucatuense foi tratada nos últimos doze meses. Apesar de a nossa querida Botucatu ostentar o título de “Cidade das Boas Escolas”, graças a Deus, a bandidagem não tem vez por aqui.

“Nóis” que há longos anos cultivamos uma amizade sólida e muitíssimo respeitada com o Doutor Toninho “Marvadeza”, não temos outra coisa a fazer senão parabenizar este grande amigo pelo belo trabalho que vem executando juntamente com seus pares ? frente da Regional e torcer para que continue com esse “pique” por muitos anos.

Também, de um jeito bastante respeitoso quero parabenizá-lo pela luta incansável que vem travando para que a união das polícias (Civil, Militar e Guarda Municipal) seja cada vez mais forte. Querido amigo, como cidadão “botucudo” orgulho-me em afirmar, sem medo de errar, que essa parceria pela qual o senhor tanto luta para o seu fortalecimento trouxe uma tranquilidade maior e mais consistente ao povo botucatuense.

Meu carinhoso abraço desta semana é endereçado a dois cidadãos especiais, meus amigos de muitos anos, admiradores das ações sociais que desenvolvo na cidade com outros colegas e leitores das minhas narrativas semanais: Ademar Messias, um dos meio campistas mais excepcionais que conheci no mundo da bola e o sempre jovem, simpático e de bem com a vida Doutor Nelson Dib Saad.

{n}Rubens de Almeida – ALEMÃO
alemao.famesp@gmail.com{/n}