O MENINO “TADEUZINHO”: ORGULHO DE TODA UMA CIDADE

Depois de duas semanas consecutivas, nas quais tive o desprazer de relatar a minha indignação com relação a dois episódios indigestos que ocorreram neste Brasil rico (em tudo) até em safadezas, volto a me apropriar do meu perfil “literário” para trazer, aos meus leitores, fatos prazerosos e marcantes, que alegram a alma.

Com muita satisfação recebi alguns dias atrás, o boletim informativo do Colégio Objetivo – BICO, por sinal, trata-se de uma bela revista, que retrata todas as atividades dessa brilhante instituição de ensino.

O referido informativo traz estampado em sua capa, além de um sugestivo título: “IVAN TADEU: PRAZER EM APRENDER”, a imagem de um estudante botucatuense de 17 anos, filho do meu grande amigo Doutor Ivan Tadeu Ferreira Antunes (um dos professores mais conceituados da Faculdade de Medicina da nossa UNESP) ao lado de ninguém nada menos que a apresentadora Marília Gabriela.

No mês de dezembro passado o “ainda” menino foi manchete em vários veículos de comunicação do nosso Estado – Folha de São Paulo, Portal de Notícias da Globo, Jornal da Gazeta, Jornal da Band, no site www.olimpiadacientifica.com, Revista Contigo – foi entrevistado no programa “De frente com Gabi” e até teve o seu nome reverenciado no Portal do Ministério da Ciência e Tecnologia, em face da evidência obtida em Olimpíadas Estudantis e das inúmeras medalhas conquistadas, transformando-se em destaque absoluto dentro e fora do Brasil.

Simplesmente maravilhosa a trajetória desse verdadeiro fenômeno das salas de aulas. O jovem, por onde passou (China, Coréia, Japão, Alemanha, Estados Unidos, Hungria e muitos outros países do chamado Primeiro Mundo) deixou a sua impressionante marca.

Recentemente, ele competiu com várias nacionalidades e, pasmem, foi conclamado com quatro medalhas internacionais: uma de ouro, em Física e outras três de prata, em Linguistica, Astronomia e Astrofísica e, por fim, na Iberoamericana de Biologia.

O seu excelente desempenho em Olimpíadas Científicas também lhe rendeu muitos elogios de renomados jornalistas brasileiros que, a todo custo, quiseram saber quem era esse “menino prodígio” que está enaltecendo o Brasil mundo a fora.

Parabéns, “menino de ouro”, Ivan Tadeu Ferreira Antunes Filho, por esbanjar sabedoria. Parabéns, COLÉGIO OBJETIVO, pela elegância com que trata seus alunos, principalmente, por lhes proporcionar a chance de participar de eventos grandiosos, a exemplo das Olimpíadas Científicas, dentro e fora do país.

Parabéns, querido amigo Professor Ivan Tadeu Ferreira Antunes por ser o “paizão” que é e, mais ainda, por ser premiado por Deus com um filho maravilhoso como o Tadeuzinho.

Meu fraternal abraço desta semana é endereçado a todos os leitores que me parabenizaram pelas colocações feitas no texto da semana passada, muito especialmente ? senhora Jorgete Cury, assídua leitora dos meus “contos”.

Prezada senhora, muito obrigado pelos elogios. De fato, o Brasil está ? mercê de muitos e muitos picaretas da pior espécie, tanto que, naquela mesma sexta-feira, tive a grata satisfação de participar de uma assembléia de servidores no Hospital das Clínicas da UNESP e, entre um e outro orador, um deles que se diz opositor ? minha conduta política, fez elogios a minha pessoa, porém… .

Confesso que “pra” mim, não foi novidade nenhuma ter recebido a tal amabilidade de um cidadão contrário aos meus propósitos do bem, afinal, sempre procurei ter uma vida limpa; tenho uma família (esposa, filhos, filhas, netos e uma imensidão de amigos) que se orgulham de mim; imagino-me possuidor de uma credibilidade invejável dentro e fora do nosso campus universitário; não sou um ser humano frustrado, até porque, como servidor, já disputei treze eleições dentro da Instituição (onde estou de passagem, há mais de quarenta e cinco anos) e em todas fui eleito (já, o tal opositor… ); construí uma vida muito bonita aqui no campus, atualmente, sinto-me feliz nas Casas de Apoio da FAMESP, cuidando de pessoas que vem a Botucatu buscar, desesperadamente, recuperar a saúde e, para encerrar, pleno de alegria por ter sido criado em berço maravilhoso que consegui dos meus saudosos pais (Dona Tereza e o seu Antonio de Almeida), de onde recebi suporte para respeitar as pessoas, mesmo elas não fazendo por merecer.

Difícil é acreditar que esse moço (lá atrás), foi nosso representante no SINTUNESP – Sindicato dos Trabalhadores da UNESP e por várias vezes se candidatou a presidência da ASU (claro que nunca teve sucesso) e hoje sequer faz parte do quadro associativo dessas duas respeitáveis entidades. Coisas desse mundo “político” norteado por picaretas. Enfim, a vida é mesmo assim.

Com muita tristeza presto a minha última homenagem a um amigo que conquistei ainda na minha adolescência, que nos deixou quarta-feira (13/02), bem de manhãzinha para ir morar no céu ao lado do nosso PAI: meu querido amigo Senhor Carlos de Rosa, proprietário da famosa Livraria São Francisco de Sales e membro da gloriosa Academia Botucatuense de Letras.

Com certeza, Deus o recebeu com todas as honras que um bom filho sempre faz por merecer. Certamente o seu Carlos, como era carinhosamente chamado por todos, já está fazendo por lá, tudo aquilo que sempre fez, com muita propriedade, por aqui. Que ELE, o Todo Poderoso, também nos ofereça conforto suficiente para que possamos superar a sua inesperada partida. Descanse em paz e até qualquer dia, grande figura humana.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com