O MAIS NOVO PRESIDENTE DA HISTÓRIA DA ASU É EMPOSSADO COM MUITA FESTA

Uma das mais respeitadas e, porque não dizer, a maior associação de servidores de toda a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, a nossa conceituada ASU, festejou no último dia 14 de outubro, a posse do mais novo presidente de toda a sua história.

Claro que o protocolo – aliás, muito bem conduzido pelo assessor jurídico Doutor Marco Antonio Colenci – primeiramente “abriu” espaço para que o presidente cessante (Djalma Santos Bovolenta) pudesse mostrar como foram os seus quatro anos ? frente da nossa “associação” e, principalmente, como estava se sentindo ao “passar o bastão” para o seu sucessor; afinal, desde que esse grupo que administra a nossa entidade foi formado pelo amigo Ademir Aparecido Florian, no início do ano 2000, a história tem se repetido: a figura do ex-presidente não consegue se afastar do dia-a-dia daqueles que “habitam” naquele cantinho maravilhoso chamado ASU.

Um pouco mais adiante, a tradicional “prestação de contas” tomou conta do salão. Como era de se esperar, os números mostrados pelo também amigo, José Vitor Celestino, conseguiu arrancar aplausos dos presentes. Não bastasse a brilhante exposição feita pelo digno tesoureiro, as palavras do Presidente do Conselho Fiscal da ASU, senhor Osvaldo Claro, alicerçaram ainda mais, a seriedade e a transparência com que as coisas acontecem na ASU.

“Bão”, aí veio o momento mais esperado por todos. Em meio a um congraçamento jamais visto entre os associados, o jovem Marcos Araujo de Matos, bem ? vontade, certamente deixou marcado positivamente o seu nome lá no belo e aconchegante Clube de Campo; enviou, com muita maestria, a sua primeira mensagem como comandante desse time que há mais de uma década vem prestando relevantes serviços aos componentes do quadro associativo da nossa “associação” e, entre outras coisas, fez questão de fortalecer o seu propósito mostrado quando foi escolhido para ser o novo líder da equipe: “espero contar com muita proteção divina e com a ajuda de todos para dar sequência a esse brilhante trabalho que vem sendo desenvolvido em prol da grandeza da nossa ASU”.

Eu, que tive o orgulho e o privilégio de ser o primeiro “capitão” desse time – com muita honra, fui eleito várias vezes e estive presidente em três ocasiões consecutivas – também acabei lembrado de maneira muito carinhosa por todos os oradores nesse cerimonial.

Confesso que não foi nada fácil conter a emoção ao ouvir tantos elogios e tantas palavras maravilhosas e, mais ainda, quando me ofereceram a oportunidade de falar um pouco sobre as qualidades desse moço que, 11 anos atrás, ainda menino, já trabalhava numa pasta muito importante da diretoria da ASU – o Departamento de Divulgação – e hoje se transformou no seu presidente.

Outro nome bastante lembrado nessa solenidade foi o do ex-vereador e autêntico “paizão” de muita gente aqui na UNESP, meu inseparável amigo Ademir Aparecido Florian. Lembro-me com muita satisfação do dia em que esse excepcional ser humano me convidou para, juntamente com ele e outros cidadãos diferenciados do quadro associativo, tentar mudar a “cara” da nossa ASU.

Achava que fosse uma dessas propostas que, costumeiramente, “flutuam” em períodos eleitorais. Para felicidade de todos, eu estava enganado, o amigo Ademir Florian, realmente, havia projetado algo muito sólido; na época, ele almejava montar um grupo que, além de mudar os conceitos administrativos que norteavam a nossa “associação”, também fosse capaz de administrar com sucesso a nossa “casa” por, pelo menos, dez anos. Não dá para acreditar, mas, esta foi a nossa sexta vitória seguida.

Como sempre ocorre em finais de solenidades desse tipo, a relíquia maior de todo o projeto esboçado pelo amigo Ademir Florian (o carinho mútuo existente entre diretores e funcionários) não poderia deixar de se manifestar. Como aconteceu, na minha “despedida” ? frente da diretoria da ASU em 2006, os nossos queridos colegas funcionários da ASU prestaram uma linda homenagem ao ex-presidente Djalma. Foi “pra” lá de emocionante o gesto dos colegas que dividem responsabilidades com os dirigentes, em todos os momentos.

Exatamente, como prestaram aquela bonita homenagem ao ex-presidente, as “meninas” da secretaria da ASU ofertaram um lindo vaso de flores ? esposa do presidente empossado, a também jovem Gabrieli Capeletti Matos.

Enfim, a nossa querida Associação dos Servidores da UNESP continua de “vento em popa” e com novo presidente. Parabéns, caro amigo Marcos Araújo de Matos, pela magnífica conquista. Sem dúvida estarei sempre ao teu lado para orientar e repassar minha experiência e tudo o quê de melhor a vida me proporcionou. Esse “BRASIL DE TODOS OS BRASILEIROS” que hoje pertence a meia dúzia de picaretas, precisa mudar e para que isso ocorra necessitamos muito do talento de jovens como você.

O meu carinhoso abraço desta semana é dedicado, exclusivamente, a um amigo especial, outro “menino de ouro”, parceiro de todas as causas nobres que são realizadas na cidade, um garoto que eu tive a satisfação em vê-lo crescer e se qualificar e que no último domingo (17/10) teve uma parte do seu coração danificado com a perda temporária do seu grande mestre: Doutor Ézeo Fusco Junior.
Querido Ezinho, que Deus lhe dê a compreensão necessária para superar a dor deste momento tão difícil.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com {/n}