O BOM DESSE BRASIL (TOTALMENTE DE PONTA CABEÇA) É QUE ELE PERTENCE A TODOS OS BRASILEIROS!

“… Quem te viu; quem te vê; quem não a conhece, não pode mais ver pra crer; quem jamais a esquece, não pode reconhecer…”. E aí, prezado leitor, lembra-se desses dizeres, por sinal, bonito refrão de um samba que, por muitos e muitos anos, foi o maior sucesso na voz de uma das maiores intérpretes brasileiras, a incomparável Maria Bethânia? Pois bem, achei por bem “recapitular” essa maravilha no início deste “conto” porque ela me remete à situação em que se encontra o nosso querido e rico país: todinho de ponta cabeça.

 “Nóis”, brasileiros de todos os cantos deste país sem RUMO e sem COMANDO, infelizmente, mergulhado na crise da IMORALIDADE, do DESCASO e da SEM VERGONHICE, estamos vivendo momentos de extrema dificuldade. A cada dia que passa nos deparamos com algo preocupante e que nos envergonha. Não bastasse o índice inflacionário que está num galope alucinante e essa onda de desemprego que vem castigando muitas famílias Brasil afora (além é claro, da crise econômica que tem causado os mais variados dissabores ao país), agora estamos de frente com cenas deploráveis, “promovidas” por pessoas “ilustres” do Governo Federal e que nele estiveram. Nego-me a falar, por exemplo, do descaso no serviço de saúde oferecido ao povo brasileiro em todos os lugares.

O “festival” de baixarias oferecido à nossa gente, nos últimos dias, pelo “todo poderoso” senhor Luiz Inácio da Silva – um ex-presidente da República que poucos de nós sabíamos da sua refinada educação e do seu seleto vocabulário; um cidadão que nunca sabe de nada e, que não é dono de nada – envergonhou toda a NAÇÃO BRASILEIRA, exceto aquela “turminha da gorjeta” que compõe o Partido dos Trabalhadores. Aliás, não consigo entender o porquê da “companheirada” toda continuar com ele (tem até dois amigos especiais aqui de terrinha – ambos, gente muito boa, que hastearam aquela bandeirinha vermelha na manifestação ocorrida na Avenida Paulista, dia 18, passado), afinal, não deve ser nada fácil continuar “dizendo amém” a uma pessoa que está na mira da justiça por conta dos seus péssimos aprendizados.

Não posso e não vou entrar no mérito dos grampos telefônicos (feitos com autorização da Justiça) e das gravações mostradas ao povo brasileiro, até porque os órgãos competentes que “falam” por nós, estão de “antena ligada” nesse acontecido, no entanto, depois de tudo o que vivenciei como filho desta Pátria Amada chamada BRASIL, devo confessar que me sinto um cidadão enganado, traído (mesmo sem nunca ter votado no PT, porém um eleitor que sempre exerceu a cidadania) e, o pior, um brasileiro que perdeu as esperanças em ver a sua “CASA” cada vez mais forte, mais séria e organizada e, um reduto acolhedor sem enganações e trapaças de políticos estúpidos que só lembram do povo na hora do voto, enfim, uma NAÇÃO muito mais justa socialmente com a sua gente. Esse é o BRASIL que queremos! Essa é a Pátria que almejamos para os nossos filhos. Esse é o LEMA que temos de levar, daqui por diante, às ruas nas nossas reivindicações.

Por conhecer (um pouquinho só) esse mundo podre da política partidária, acho que muita coisa ainda vai rolar no cenário político brasileiro, visto que têm muitos “poderosos”, de diversos partidos políticos, “enrolados” ao extremo com as investigações comandadas por uma intrigante RESERVA MORAL deste país, o Juiz Federal Sérgio Moro; entretanto, “nóis” cidadãos do bem, temos de continuar fazendo a nossa parte. Vamos às ruas sempre que formos chamados! O nosso país não pertence a nenhum partido político (bom ou ruim), muito menos a determinadas facções que fazem de tudo para se perpetuar no PODER. O BRASIL sempre foi (e continuará sendo!) de todos os BRASILEIROS!

Deixando esses amargores de lado, preciso “falar” de uma ATITUDE que muito me comoveu na última terça-feira (22/03) quando estava à frente da TV na intenção de saber novidades sobre o acontecimento bárbaro que tomou conta da capital da Bélgica naquela mesma manhã.

Minutos antes do programa jornalístico da Rede Globo de Televisão (Jornal Hoje), tive a grata satisfação de acompanhar uma festa (do tipo “Reino da Gurizada”) mostrada, com muita emoção, pelo apresentador do Globo Esporte, Ivan Moré (que, inclusive estava acompanhado do ex-craque corinthiano Valter CASAGRANDE e encerrou o programa em lágrimas), envolvendo as crianças de um Centro de Assistência Social da zona leste da capital.

O encontro foi realizado no Parque São Jorge, a “casa” do SC Corinthians Paulista. Aliás, nessa grandiosa festança infantil teve de tudo um pouco (cachorro quente, refrigerantes, pipoca, algodão doce, pula-pula e outros brinquedos infláveis, enfim, tudo aquilo que uma criança sonha curtir dia após dia). Que maravilha! Como é bom saber que, entre nós, ainda existem instituições que cuidam desse monstruoso patrimônio brasileiro chamado CRIANÇA!

“Bão”, o que me impressionou não foram os brinquedos e as guloseimas ofertadas àquelas crianças carentes (já que aqui na nossa hospitaleira e solidária “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS” temos realizado, com muita frequência e junto de um “punhado” de amigos, vários eventos deste nível), mas, a ATITUDE do goleiro Cássio do Timão. Esse moço (que também teve uma infância pobre e chegou a ser escolhido como melhor jogador do Mundo, no mundial de clubes no Japão), de maneira muitíssima fraternal, distribuiu, além de muito carinho, um “montão” de OVOS de PÁSCOA àquela criançada. Que “baita” exemplo de AMOR AO PRÓXIMO!

Foi gratificante demais como telespectador, compartilhar com um garoto – que chorava copiosamente e não largava do braço do goleiro, num cantinho do recinto – toda a emoção de poder estar ao lado de um ídolo e ao mesmo tempo ser contemplado com um OVO de PÁSCOA.  Se Deus quiser, um dia terei a chance de abraçar esse grande astro do futebol brasileiro e lhe dizer da emoção que senti ao presenciar este belo acontecimento. Parabéns pelo lindo gesto de solidariedade e amor às nossas crianças, gigante Cássio Ramos!

Rubens de Almeida – Alemão

alemao.famesp@gmail.com