NOVAMENTE, A FESTA DO AGRICULTOR SURPREENDEU PELA GRANDIOSIDADE

Pelo segundo ano consecutivo tive a grata satisfação de estar presente, por algumas horas, na bonita festa que a Casa da Agricultura de Botucatu realiza de maneira magnífica aos agricultores de toda a nossa vasta região.
Neste ano, de novo, tudo foi organizado magistralmente, ? altura da nobreza e valor dos trabalhadores desta camada da sociedade brasileira (os reprodutores agrícolas) que, sem sombras de dúvidas, desde os primórdios faz a diferença, neste país rico e promissor, porém, emaranhado em injustiças de toda ordem e em todas as esferas.

Logo que cheguei ao espaço “DRAGO RANCH”, em Rubião Junior, onde ocorreu esse grande encontro festivo, deparei-me com a voz do grande José Aparecido de Paula, o Zé Piranha, um dos maiores comunicadores de toda a região que anunciava a presença de algumas autoridades da terrinha ali presentes, entre elas, o ilustre alcaide “botucudo” João Cury Neto, o meu inseparável amigo Milton Bosco e um “montão” de secretários do governo municipal.

Em seguida, o amigo Zé Piranha (comandante da festança) com o objetivo de animar o grande número de pessoas presentes no recinto, colocou a música “Sertanejo de Coração”, entoada pelos inesquecíveis, “Milionário & Zé Rico”, que remete ? vida do agricultor, nesse dia homenageado, fazendo-o se identificar e se sentir dignificado.

Quando ouvi um trechinho dessa “baita” canção gravada pelos “Gargantas de Ouro” do Brasil (“… Eu nasci aqui; aqui vou morrer. Eu sou sertanejo e tenho orgulho em dizer…”) tive a certeza de que o dia seria encantador.
Não deu outra. A festa foi maravilhosa, merecedora de todos os elogios. Confesso que eu e meus amigos lá do “FRIGOBAR” (Chico César, Romildo, Sol, Molina, Dimas, Carlão, Vavá, Espanhola, Kleber, Leandro, o subprefeito de Rubião Junior, o vereador Curumim e o sempre jovem Senhor Azor) nos sentimos em casa, tamanha fartura de tudo o que nos foi ofertado e, principalmente, pela maneira como fomos recepcionados. Inclusive, tive oportunidade de levar um “pratinho” com pedaços saborosos de carne de porco (assada no rolete) para casa.
Deixando de lado o delicioso chopinho degustado num dia com uma temperatura bastante alta; os inúmeros e vistosos “porcos no rolete” que chamaram a atenção de todos; os deliciosos sucos de frutas e o arroz com feijão “gordo” e ovos fritos servidos, magistralmente, pelos voluntários do evento, outra maravilha “sacudiu” de um jeito bastante agradável o público presente: a apresentação de alguns talentos musicais.

Nada menos do que quatro duplas sertanejas de cidades da região (Anderson e Jéferson, Luiz Fernando e Francisco, Jéssica Santos e Jennifer e Rogerinho e Alessandro), com suas bandas esbanjaram talento e proporcionaram, há pouco mais de três mil pessoas, uma alegria contagiante e muita descontração.
Foi também impressionante a bela apresentação de veículos e implementos agrícolas; a rica exposição de animais e, ainda, uma farta distribuição de prêmios sorteados pela primorosa organização da festa a todos que preencheram os seus convites.
Exatamente como no título: “NOVAMENTE, A FESTA DO AGRICULTOR SURPREENDEU PELA GRANDIOSIDADE”, mais uma vez, o pessoal da Casa da Agricultura de Botucatu, muito especialmente os amigos, diretores da casa, Cláudio Vivan e o Francisco Pereira Neto realizaram uma festa a altura da nobreza do agricultor brasileiro.

Por fim, mesmo não sendo agricultor, porém participante ativo de todos os eventos promovidos pela “Casa da Agricultura”, desde os tempos em que a mesma era dirigida pelo querido amigo Alfredo Chaguri Junior devo confessar que senti muito orgulho por ser convidado para este evento.

Aliás, aproveito a oportunidade para me colocar ? disposição de todos os amigos dirigentes dessa brilhante instituição para ser, no ano que vem, mais um componente desse “time” de voluntários que se doa visando, unicamente, um sucesso, cada vez maior, para essa “badalada” festança.

Como é prazeroso cumprimentar pessoas que marcaram positivamente a nossa vida. Aproveito todo encanto “rolado” durante a 3ª “FESTA DO AGRICULTOR” para abraçar alguns desses amigos com quem partilhei momentos “pra” lá de especiais e que, para meu orgulho, acompanham-me nos propósitos de fazer este mundo passageiro um lugar melhor para se viver e ainda são leitores assíduos das minhas escritas semanais: meus amigos Ferdinando César Lunardi, um dos maiores radialistas da terrinha; o meu colega de grupo escolar José Carlos Pavão (que não o via há mais de quarenta anos) e o sempre estimado Olavo Pupo, filho do saudoso Doutor Trajano Pupo. Caríssimo Olavo, com certeza, aquele seu abraço recheou ainda mais a minha estada naquele belo encontro de cidadãos do bem.

Com muita satisfação soube também que o querido Lunardinho, o moço da Rádio CLUBE FM, foi vice-presidente da Comissão nomeada pelo Prefeito Joaquim Amaral Amando de Barros em 1966, para a realização da 1ª Exposição Agropecuária de Botucatu. Quem sabe, um dia teremos de volta a realização de exposições daquela grandeza em nosso município!

Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com