GRANDES TALENTOS DA DANÇA DO VENTRE EM BOTUCATU

Êta Brasil brasileiro! Como esse belo país é rico na formação de novos talentos! Pena que, entre nós, infelizmente, ainda existam quadros desoladores de pobreza e miséria, no entanto, não temos como negar que quando o assunto é o esporte, cultura e entretenimento, a famosa “ginga”, que sempre cativou o mundo, continua sendo a nossa “marca registrada”.

Fiquei encantado com a beleza que presenciei na noite de quinta-feira que passou (01/12), no Ginásio II da Associação Atlética Ferroviária, na formatura de, aproximadamente, setenta alunas da 1ª Turma da Escola de Dança do Ventre do clube. Que “baita” festança!

Mais de seiscentas pessoas tiveram o privilégio de assistir um evento admirável e cheio de atrações maravilhosas. As alunas da Professora Sônia Suhayla proporcionaram um espetáculo (Encanto e Magia) jamais visto no nosso “Tricolor da Baixada”. Palmas, muitas palmas, para os demais componentes da Cia da Dança do Ventre de Botucatu, professores Rak Reshmaan, Dani Zúmahad e Nil Falak que também estiveram por lá.

Obviamente que a solenidade festejou o encerramento do período e a entrega dos certificados das alunas do primeiro ciclo dessa modalidade de dança originária do Oriente e, ao mesmo tempo, ofereceu a oportunidade para que elas festejassem essa conquista, afinal, pelo visto, não deve ser nada fácil assimilar aquele jeitinho majestoso de “chacoalhar” o quadril que a dança exige. Sem sombra de dúvidas, as novas dançarinas já podem se considerar verdadeiras deusas da dança do ventre.

Foi realmente um grande espetáculo. Com maestria, as alunas contagiaram todos os presentes com suas exibições; receberam uma a uma os calorosos aplausos da platéia, na maioria das vezes, com o público em pé.
O momento mais tocante da noite, porém, aconteceu quando as alunas, de surpresa, prestaram uma lindíssima homenagem ? professora Sônia. Nesse momento, o palco quase “caiu”. Foram pouco mais de dez minutos em que a emoção falou mais alto e rolaram muitas lágrimas por todos os cantos daquele aconchegante ambiente.

Outro instante marcante foi a bonita amostra de como dançar samba, oferecida pelo belo casal de dançarinos Daniel e Juliana, da “Vice e Versa Cia de Dança de Salão”e Tango com o casal Daniel e Rack Reshmaan e a grandiosa distribuição de prêmios oferecidos pelo comércio local. Uma verdadeira “avalanche” de brindes foi sorteada e “sacudiu”, de um modo bastante agradável todos os presentes.

Encerrando a solenidade, outra bonita atração presenteou o público: uma apresentação de dança folclórica de muitos países árabes (o Dabki), com a participação de alguns convidados da platéia foi “puxada” pelo Professor Nil.
Enfim, “nóis” que não estamos acostumados com realizações desse porte fomos premiados com uma noite “pra” lá de especial. Com certeza, todos que prestigiaram com a sua presença, saíram de lá contemplados por um lazer de alto nível.

Quis Deus que, em mais uma vez, num evento imponente, repleto de novidades e surpresas, eu fosse também homenageado e recebesse honras de gratidão, por alguém que aprendeu a me admirar pelo jeito “paizão” de amparar as pessoas que de mim se aproximam.

Quis Ele também que, outra vez, uma pessoa humilde, talentosa, cheia de boas qualidades (e sem receio de demonstrar que me procurou quando necessitou de alguns conselhos) me proporcionasse momentos inesquecíveis, ainda nessa festa, que não havia sido projetada para mim.

Voltei para casa muito feliz, com a sensação de ter conquistado, de novo, nesta vidinha passageira, mais uma herança preciosa. Obrigado pelas palavras a mim direcionadas, querida amiga Sônia Regina Augusto. É muitíssimo prazeroso sentir que alguém, neste mundo já um pouco deteriorado, nos admira tanto, a ponto de me considerar seu “paizão”.

Parabéns pelo seu talento e pela brilhante apresentação, querida Professora Sônia Suhayla. Confesso que mesmo estando ao seu lado, dia após dia, não tinha conhecimento do Prêmio Internacional que você conquistou recentemente, junto com os seus colegas de arte e, muito menos, da artista talentosa que você é.

Sem dúvida alguma, a homenagem que você recebeu das suas alunas, apesar de toda a beleza nela contida ficou pequena demais perante a sua grandeza.
Meu carinhoso abraço desta semana é endereçado a dois grandes botucatuenses, admiradores do trabalho que, juntamente, com outras pessoas realizo em prol de um mundo melhor para todos: meus amigos Washington Santos Adão e Neder Filho. Queridos irmãos, a recíproca é muito mais do que verdadeira, eu também tenho um orgulho muito grande em tê-los como amigos.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com