ENFIM, UMA EFETIVA ATENÇÃO À QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO!

Com muita satisfação, na última semana, atentei para duas oportunidades (apresentadas através da mídia local) oferecidas pela Faculdade de Medicina ao seu quadro funcional. Notícias intituladas: “MEDICINA UNESP OFERECERÁ ATIVIDADES FÍSICAS PARA A SUA COMUNIDADE INTERNA” e “UNESP CRIA COMISSÃO PARA CUIDAR DA QUALIDADE DE VIDA DOS FUNCIONÁRIOS”, ambas publicadas em vários jornais.

Como servidor antigo da casa e, mais ainda, como representante há muitos anos dos servidores (em geral) que prestam serviços nesta renomada instituição de ensino e também prestadora de serviços ? população, confesso que fiquei bastante surpreso com a postura dos dirigentes unespianos, pois ao longo da minha trajetória, poucas foram as vezes que presenciei um gestor (que está de passagem pelo cargo) atentar para a importância da qualidade de vida laboral.

Claro que as muitas novidades que ultimamente permeiam os noticiários sobre melhorias em muitos setores nos dão a certeza de que, em breve, viveremos uma mudança de consciência e culminaremos, se Deus quiser, numa Nação mais sóbria, justa e respeitada; infelizmente, por este país ainda ser “movido” por cidadãos descompromissados com o bem da nossa gente (leia-se políticos safados e corruptos), projetos como estes que beneficiam trabalhadores em geral, na maioria das vezes, acabam caindo no descrédito. Com as graças DELE, estes darão certo.

Tanto o projeto de atividades físicas, que será coordenado pelo Professor Waldomiro Rapello, bem como o que será desencadeado pelo grupo denominado “Comissão Qualidade de Vida e Saúde do Trabalhador”, em parceria com a Comissão Interna de Acidentes do Trabalho (CIPA) da FM, entrarão em funcionamento ainda este mês; aliás, ambos contarão com a participação de profissionais qualificados da nossa Universidade na sua execução.

Não tenho dúvida nenhuma de que a comunidade de servidores (que não é pequena) desfrutará de muitos benefícios daqui “pra” frente e, o mais importante trabalhará com mais segurança em face das melhorias ora empregadas visando sua integridade física.

Estas não foram as primeiras iniciativas da administração da Faculdade de Medicina e da Superintendência do Hospital das Clínicas com vistas a uma melhora do ‘astral’ dos seus servidores. Ainda no mês passado, um plano de atendimento médico exclusivo para funcionários do quadro da UNESP, FAMESP e Autarquia foi colocado em prática para prestação de assistência médica imediata. Obviamente que o benefício foi recebido com muita alegria por todos os componentes da comunidade.

“Bão”, por merecer a confiança da grande maioria (trabalhadores do quadro da UNESP, FAMESP e Autarquia), a ponto de “estar” presidente do nosso Fundo Social dos Servidores – FUSS e receber, diariamente vários pedidos de ajuda, estou feliz e bastante esperançoso.

Primeiramente porque sempre imaginei que um dia alguém daria a largada no desenvolvimento de programas voltados ao bem da sociedade trabalhadora de um campus universitário como o nosso e, por fim, por conhecer a capacidade dos muitos parceiros inseridos nos respectivos projetos, muito especialmente, dos amigos professores Waldomiro “Mirão” Rapello e o grande companheiro de décadas, do Departamento de Saúde Pública, Ildeberto Muniz, o popularíssimo Doutor Pará.

Parabéns, professora Silvana Artioli Schellini pela sensibilidade de colocar em prática ainda no seu primeiro ano ? frente da direção da progressista Faculdade de Medicina, projetos dessa relevância e, principalmente, pela escolha muitíssimo bem feita dos seus colaboradores.

Meu carinhoso abraço de hoje é endereçado a três leitores assíduos das minhas narrativas semanais e parceiros das causas que tento levar adiante em prol de um mundo melhor e mais justo: meus amigos, Doutor Junot de Lara Carvalho, Francisco “Comboy” Guedes e Luiz Fernando Rizzo.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com