ADEUS 2015: UM ANO MARCADO PELA DIFÍCIL ACEITAÇÃO

Que pena! Terminar o ano com um baixo astral desses pode ser, no mínimo, desestimulante, porém, se por um lado, “nóis”, brasileiros – de todas as camadas sociais e profissionais – vivemos um momento extremamente desolador, em nível nacional, diante das muitas barbáries (corrupções de todos os tipos) desvendadas todos os dias, por outro lado, temos que louvar a Deus por morar em Botucatu, onde, ao longo dos 365 dias do ano que ficou para trás,  muitos lances comoventes marcaram nossa história; a SOLIDARIEDADE da nossa gente, com certeza agigantou-se e fez toda a diferença.

Não gosto de falar dos escândalos, que envolvem desvios de montas astronômicas e nem das aberrações que vêm a público, diariamente, via noticiários  (é um “tar” de prender “gente grande”, aqui, ali e acolá, todos os dias, em operações que levam nomes dos mais esquisitos como: LAVA JATO, e outros “LAVAS” vergonhosos), entretanto, tenho que concordar que isso, infelizmente, virou uma “realidade”. Saber  que nosso país é administrado por “picaretas” travestidos de cidadãos, também me causa revolta e às vezes uso este espaço para desabafar, mas o que me faz realmente feliz é contar “causos” sobre a generosidade do povo botucatuense, que neste mesmo ínterim consegue, muitas vezes, dissipar essa enorme "nuvem negra" que chateia a todos e me enche de esperança por um mundo melhor para todos.

Agora, deixando de lado as lambanças dos nossos governantes (por sinal, sempre quando são lembradas nos proporcionam uma angústia sem fim), vamos ao que interessa, ou melhor, ao que me deu inspiração para mostrar tudo o que penso desse povo solidário que é a grande parte da sociedade botucatuense.  Que maravilha! Que povo maravilhoso! Ninguém melhor do que “nóis” (eu e os meus companheiros de grupo) para mostrar,  até como forma de prestação de contas, o resultado obtido nos “chamados” que tivemos ao longo desse período. Quantas situações desesperadoras deram de frente conosco, infelizmente, algumas, tristes demais; no entanto, com o ABRAÇO de muitos BRAÇOS, conseguimos amenizá-las. Enfim, a vida é mesmo assim.

 Tivemos, desde um “pedido de socorro”, por conta de um incêndio ocorrido numa moradia no Distrito de Rubião Junior que, graças a Deus e a parceria selada com a Defesa Civil do município – maravilhosamente comandada pelo amigo Paulinho Renato – o problema teve solução quase imediata; passando pela solicitação emergencial da minha amiga Maria Della Colleta, assistente social do valioso programa “ARTE E CONVÍVIO” (onde “juntamos” vários professores da Faculdade de Medicina para custear as despesas de uma pequena reforma realizada no espaço destinado a qualificação de pessoas deficientes) e por outras e outras solicitações de desespero nas quais obtivemos a resposta e o auxílio da população, concluindo com a realização de uma campanha – por sinal, já tradicional na terrinha: a arrecadação de brinquedos – que tem aval de uma das emissoras de Rádio mais tradicionais da cidade, a nossa “Rádio do Povo” (Rádio Municipalista de Botucatu), que arrecada recursos para a compra de brinquedos para distribuição no Natal. Acredite, caro leitor, essa campanha simplesmente “arrebentou”. Em apenas um programa, com duração de três horas, nada menos do que dez mil brinquedos foram comprados com os recursos arrecadados. Quanto prestigio! 

Com a “alma” todinha lavada, tal o sentimento de gratidão pela dedicação demonstrada por muitos amigos que se doaram em prol de um mundo mais digno  para todos, tomo a liberdade de parabenizar alguns “especialistas da solidariedade” – aliás, todos fiéis ao nosso “jeito de bem viver” – que me fizeram companhia o ano inteirinho: José Augusto Celestrin Flores, João Cláudio Tomas da Silva, Francisco Martins Filho, Celso Correa, Benedito Crispim, Ondina Cotrin, Wagner “Wawa” Rodrigues, Vicente Ferraudo, Carlos Gameiro, Carlos Alberto Alves da Silva, Francisco “Cowboy” Guedes, Armando Malveira, Anderson Eduardo Moreno e outras maravilhas que não gostam de ser citadas; e ao mesmo tempo, agradecer o abraço recebido de muitos empresários e profissionais liberais que acreditam no nosso modo de realizar ações benevolentes e que, inclusive trouxeram benefícios enormes, especialmente, à nossa sociedade carente, no ano que passou.

Envio um forte abraço ao meu irmão Fernandão Borgato, o “home” mais forte da RESIPLAN; José Geraldo Batista da Silva, o Geraldinho da Transportadora Aquariuns; Doutor Mário Colombeli; Beto Salomão, o moço mais simpático da rede CENTRAL de Supermercados; Mário Degan; Ademir Marcolim; Romeu Correa; Doutor Sergio Aun; Francisco Blasi; Doutor Luiz Antonio Vane; Plininho Genta; Luciano Panhosi; Serginho Ortis; Donizeti Manzini; Sidney Antonio da Silva, o Nei da Lotérica Pé Quente e muitos outros que, infelizmente fugiram à minha memória.

Enfim, como disse no início deste conto, apesar dos dissabores vividos pela sociedade brasileira, aqui na nossa hospitaleira Botucatu, demos de frente, durante o ano todo, com atos de SOLIDARIEDADE de causar inveja. Parabéns, a todos nós!

Aproveito este momento grandioso, ou seja, o encerramento de um ciclo “pra” lá de satisfatório, para abraçar carinhosamente outras tantas figuras do bem, integrantes do magistral quadro de profissionais dos Colégios La Salle e Liceu Anglo, muito especialmente as Professoras Nilcéia Arruda e Érica Carnietto que, de maneira bastante especial, chamaram os alunos dessas valorosas Instituições de Ensino a participarem de eventos no qual a CIDADANIA foi exercida através de atos de benevolência. Ao longo de 2015, várias campanhas de arrecadação de alimentos e roupas foram desencadeadas, em forma de GINCANA nesses dois estabelecimentos de ensino da cidade e tudo o que foi arrecadado acabou destinado aos nossos programas de atendimento social. Que “baita” exemplo de cidadania!

Meu fraternal abraço desta semana é endereçado a todos os parceiros que me acompanham, dia após dia, pelos caminhos desta “estrada” abençoada chamada, POBREZA E MISÉRIA. Como são tantos, escolhi o meu “amigo de fé” Vanderlei dos Santos para representá-los nesta singela homenagem.  A você, querido leitor, que me fez companhia por todo o ano de 2015, a minha eterna gratidão e o desejo que seja presenteado por DEUS com um ANO NOVO repleto de boas realizações. Salve, Salve 2016!

Já vivendo as maravilhas que um ano novo sempre nos oferece, abraço, carinhosamente, uma figura muitíssimo especial da sociedade botucatuense que, na última segunda-feira (04/01), completou 83 anos de uma vida vivida com muita intensidade: meu amigo CHICO CESAR, proprietário do FRIGOBAR do seu Chico, instalado lá em Rubião Junior. Parabéns, grande CHICO BICHEIRO! A crise, de fato, “tá braba”, não tomamos nenhuma “redondinha” em comemoração a esta grande data!

 

 Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com